sábado, 31 de outubro de 2009

As minhas obras-primas: Clockwork Orange

Clockwork Orange
Stanley Kubrick é um dos meus realizadores de eleição, ao longo dos anos deu-nos bons filmes que pretendo esmiuçá-los aqui...
Mas para já falo da sua obra de eleição para mim: Clockwork Orange!

A história passa-se numa Inglaterra futurista em que a tortura corria pelas suas ruas até, que um projecto pioneiro aprece e tenta reabilitar os jovens delinquentes que vivem a sua vida através do sexo e da tortura e tentar transformá-los em pessoas que odeiam a violência, assim o protagonista, Alex(Malcolm McDowell) que ingressa nesse projecto consegue ter um pequena pena face à experiêcia, mas Clockwork Orange é muito mais que isso é uma obra sobre a autoridade moral e aí prevalece o esplendor da realização.
Com um guarda-roupa espectacular, diálogos personalizados e criativos, com uma banda sonora soberba aonde se destaca Ludwig Van Beethoven e a célebre música Singing in the Rain, Clockwork Orange é muito mais que isto, é uma obra de excelência e por mais caracterização que eu poderia fazer ou elogios esta obra só pode ser comtemplada quando vista...
Mas, atenção, o filme proporciona duas horas de excelência mas também perturbadoras...

(reparem no poster e sabem do que falo)

Tagline: "
Being the adventures of a young man whose principal interests are rape, ultra-violence and Beethoven".



9 comentários:

Fifeco disse...

Já tinhamos tido a oportunidade de discutir levemente este filme. Eu realmente aprecio o estilo de Kubrick e considero-o um realizador imaculado. A perfeição da obra é assustadora. Ainda assim, o cinema enquanto obra subjectiva leva-nos a ter certas considerações, quer reconheçamos ou não o talento. Eu gostei bastante é certo mas não tanto para o aclamar como uma obra prima.

Abraço

Nekas disse...

Fifeco,

Para mim são obras primas, é verdade que a lista é muito subjectiva mas o nome de obra-prima é o nome do meu top dos filmes...
Espero que tenhas gostado da visita, em breve irei fazer a minha crítica a "Fight Club" espero ver-te por aqui e que comentes a tua obra por excelência...

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

"Laranja Mecânica" é, numa só palavra, espectacular. Porquê 9.6? Arredonda para 10! :P
Tenho de o rever, com urgência...!

Abraço

Nekas disse...

Flávio,
Realmente era boa ideia arredondar para 10 pois de facto é uma obra genial, mas para mim a nota 10 vai para "Big Fish" que considero a minha obra de eleição, espero que mais virão para eu poder dar o 10, até lá, espero...

Abraço

Roberto F. A. Simões disse...

Uma obra sublime; é, em crescendo, tudo isto e tanto mais: prevertida, libidinosa, provocadora, controversa, insólita, religiosa, politica e socialmente satírica, hilariante. É a arte de filmar em todo o seu esplendor, com o selo autoral e inequívoco de Kubrick.

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD – A Estrada do Cinema

Nekas disse...

Tens toda a razão...Cada vez mais me questiono porque não lhe dou 10? simplesmente considero que a obra da minha vida,por enquanto, é o Big Fish, mas Clockwork Orange é incontornávelmente uma obra "rica" em boas coisas...

Abraço

Jackson disse...

Assino por baixo: Clockwork merece a nota máxima.
Simplesmente sem palavras: P-E-R-F-E-I-T-O.

Red Dust disse...

Nota 10. Nem há discussão!!!!!

O Fifeco já sabe que está de castigo e não tem direito a noitadas em Milão. Já avisei o Ronaldinho para estar de olho em ti... :)

Quanto ao Nekas, ainda estás a tempo de corrigir. Caso contrário já sabes qual a 'tortura', acompanhada de música clássica, claro... :)

Abraços.

Nasp disse...

Colocando o talento de kubrick um pouco aparte, este filme vive também muito do excelente livro do qual é adaptado.

É também um dos meus filmes "mais que tudo" :)