segunda-feira, 30 de novembro de 2009

Maratona The Lord of the rings - The fellowship of the ring (A irmandade do anel)


The Lord of the rings
The Fellowship of the ring
Inicia aqui a minha maratona dedicada à obra de Peter Jackon. Como seria de esperar iniciei a visualização pelo capítulo 1 e deste tenho a dizer que é visualmente perfeito.
Já visionei as obras anteriormente mas não com a maturidade necessária para poder contemplar esta magnífica obra.
Esta conta a história de um anel forjado por Sauron, este tentou dominar a Terra-média mas, Sauron foi derrotado numa história batalha levando o anel para o esquecimento. Assim, depois de ter sido posse de um estranho monstro(Gollum), este calha nas mãos de um hobbit que, graças a ele, foge à velhice. Mas esse hobbit, Bilbo Baggins(Ian Holm) decide partir numa jornada a fim de acabar o seu livro e deixa, com muito sofrimento e com a ajuda de um mago intitulado Gandalf(Ian McKellen), o anel ao seu sobrinho Frodo(Elijah Wood).
Este terá que viajar com ele com destino a Rivendell a fim de decidirem o destino do anel. Depois de decidido o futuro do anel Frodo, Sam(Sean Astin), Aragorn (Viggo Mortensen), Legolas(Orlando Bloom), Boromir(Sean Bean), Gimli(John Rhys-Davies), gandalf e amigos hobbits.
O destino é Mordor o único sítio capaz de o anel ser destruído...Assim começa a jornada!

Relativamente ao filme, este é, como já disse anteriormente, visualmente perfeito. 
A realização é de Peter Jackon o que a torna excelente mas, infelizmente não é perfeita mas, contudo revolucionária. A banda sonora é épica. As interpretações apresentam comédia, emoção, esperança, etc(são tantas e tão boas). O argumento está magnificamente concebido assim como o seu guarda-roupa e a fotografia.
Tudo está de espantoso neste filme contudo há duas coisas que, a meu ver, se destacam e essas são o magnífico prólogo e a imaginação detalhista e perfeccionista de Peter Jackon que revolucionou a história do cinema.


Tagline:"Even the smallest person can change the course of the future"







The Lord of the rings - Trilogia


Iniciei uma temporada de The Lord of the rings devido à saída da trilogia com a revista Visão e Expresso.
Irei aqui postar as minhas críticas referentes aos três filmes da saga de Peter Jackon baseadas no livro de J.R.R. Tolkien. 

sábado, 28 de novembro de 2009

"Poster e Sinopse" - The Book of Eli e The Wolfman


Estes são dos filmes aos quais já escrevi na minha rubrica "Poster e Sinopse" e que agora vou publicar novos posters desses filmes:

The Book of Eli:
  

The Wolfman:

sexta-feira, 27 de novembro de 2009

"Poster e Sinopse" - The spy next door


Ou Hollywood ou Jackie Chan está desesperado pois filmes como este podem ser considerados lixo cinematográfico antes de ser visionadas ou melhor antes de serem publicados.
O filme é uma cópia de The Pacifier(2005) em que Jackie Chan fica a cuidar de três crianças depois de uma destas ter feito o download de um projecto top-secreto, enfim, não anseio nada por este filme...

 

quinta-feira, 26 de novembro de 2009

Já vi - New Moon

New Moon
Vi o filme exactamente hoje no dia da estreia...
O filme parece bastante melhor que o predecessor, aliás arrisco-me a dizer que New Moon doesn´t seem Twilight.
O filme com um novo realizador inspirou chama no filme, este é uma excelente adaptação do livro que deferencia em raras partes.
O filme tem o seguimento do primeiro e começa com a normalidade de Bella e Edward no entanto devido a estranhos e agressivos acontecimentos na sua festa de aniversário, Edward decide abandonar Forks dizendo que aquela seria a última vez que eles se veriam.
Assim Bella começa numa onda de adrenalina, a única forma de relembrar Edward e de o impedir de sair da sua vida, juntando-se a Jacob, um amigo que é apaixonado por ela, juntos iniciam épocas mais contentes fazendo com que Bella deixasse de se lembrar tanto de Edward. No entanto, Victoria(pode-se dizer que é arqui-inimiga de Edward que foi o responsável pela morte do seu amado no predecessor a New Moon) persegue agora Bella pois como os Cullen abandonaram a cidade, Bella encontra-se desprotegida. Mas é assim que novas personagens dão vida à história remetendo para tréguas entre Lobisomens e Vampiros, esta alianã está em risco e Bella é o centro do problema.Agora Bella terá que enfrentar os Volturi juntamente com Edward e viver com o seu amado para sempre...

Quanto ao filme tenho a dizer que a realização está mesmo muito forte em alguns pontos, é verdade que contém clichés óbvios no entanto o único ponto que é inferior ao primeiro é a falta do obscuro na fita que deixa-a,agora, mais alegre.
De resto a própria história encontra-se um pouco leve ao filme mas os efeitos especiais estão bastante bons e as interpretações de Edward(Robert Pattinson) e Jacob(Taylor Lutner) estão bastante coesas e a fantástica banda-sonora tão bem coordenada com o filme aí devemos o crédito aos Muse que compõem grande parte das músicas envolvente na fita.
As únicas desilusões é o final e a personagem Bella(Kristen Stewart) que falhou bastante no seu desempenho o que menos dramatizou o filme.
Acrescentar que Michael Sheen e Dakota Fanning são puro material comercial. 

Tagline:"You are everything to me Bella".





quarta-feira, 25 de novembro de 2009

"Poster e Sinopse" - The book of Eli



Por coincidência ou fruto do destino acabei por postar no meu blogue dois posts pertencentes à rubrica "Poster e Sinopse" que tratam acontecimentos pós-apocalípticos.
Ao contrárior de The Road(o outro filme pós-apocalíptico aqui referido) este não se trata da sobrevivência so homem em si, mas de Eli(Denzel Washington) que tenta ultrapassar a America a fim de proteger um livro sagrado que guarda a salvação da raça humana.

"Poster e Sinopse" - The Lovely Bones



Estou em pulgas para ver o novo projecto do grande realizador Peter Jackson que se intitula The Lovely Bones.
O filme conta a história da superação e da vida após um ente querido que é uma rapariga de 14 anos brutalmente assassinada. Esta observa do céu a vida dos seus entes queridos e do seu assassino. Ao longo do filme vários conflitos e problemas diários da vida se confrontam com a vida pós-morte do ente querido...
O filme dotado de um entendimento bastante complexo que merece ser contemplado com grande cuidado e exercício mental.
O elenco conta com várias caras conhecidas como Stanley Tucci, Mark Wahlberg, Rachel Weisz, Susan Sarandon e Saoirse Ronan.


terça-feira, 24 de novembro de 2009

"Poster e Sinopse" - The Road



The Road é uma fita a estrear em Janeiro de 2010 em Portugal e conta a história de um homem e o seu filho que depois um acontecimento apocalíptico tentam sobreviver da melhor maneira possível e com os meios possíveis. 
A fita é uma das mais esperadas de 2010 na minha lista e conta como protagonista Viggo Mortensen.
O elenco também inclui Charlize Theron, Guy Pearce, Robert Duvall, entre outros... 

 

segunda-feira, 23 de novembro de 2009

As eternas palavras proferidas por Joseph L. Mankiewicz

Muitas poderiam ser as palavras dedicadas ao cinema mas estas foram palavras que dispensam um introdução pois nunca as minhas palavras serão dignas de preceder tais palavras como estas do todo-o-poderoso Joseph Leo Mankiewicz:

“The difference between life and the movies is that a script has to make sense, and life doesn't.”

De vocês espero o vosso julgamento a esta quote e expressa por escrito( aqui no blogue) o vosso juízo próprio fundamentado por estas palavras, pois é verdade que poderá nunca haverá palavras que caracterizem a grande palavra que é o Cinema mas nada como boas amostra como esta.

Que acharam? 

Revista Take em Novembro


A revista Take do mês de Novembro já está disponível podendo aceder a esta revista pelo site(http://www.take.com.pt/)ou clicando na imagem acima que se apresenta na barra do lado direito.
Esta é uma iniciativa na qual eu prentendo ajudar divulgando o projecto que é este revista de Cinema portuguesa.
Este mês a revista conta com a entrevista especial a Francis Forc Coppola, a várias reportagens nomeadamente ao festival de cinema Francês. Além disso existe as crónicas habituais dedicadas a passatempos, etc. e várias entrevistas a personagens ligadas à 7ªarte...

Boa leitura!

"Poster e Sinopse" - A single man e Salt


A Single Man
O filme coloca um professor, George Falconer(Colin Firth) que após a imprevisível morte do seu amigo Jim( Matthew Goode) luta por encontrar sentido na sua vida. Assim, o filme coloca-nos no dia-a-dia de George e dos seus acontecimentos diários a fim de ele decidir se existe sentido na sua vida após a morte do seu amigo de longa data.
 Segundo os espectáculos de cinema entre outros que referem que este filme contém excelentes interpretações nas quais se destaca Colin Firth na qual dizem que é a interpreação da sua vida.

Além dos actores acima referidos o elenco também conta com Julianne Moore e Nicholas Hoult.
 


Salt
Salt é o novo projecto de Angelina Jolie em que esta interpreta uma agente da CIA em que num interrogatório um criminoso russo acusa-a de ser uma espiã Russa.
Agora Salt usando todas as suas habilidades e experiências para conseguir provar a verdade e responder à pergunta à qual a pôs em fuga - "Quem é Salt?"

domingo, 22 de novembro de 2009

Já vi - Memento


Memento


 

Há pouco tempo escrevi um post(ver aqui) no qual escrevi vários filmes que pretendia visionar com o tempo pois eram obras que me fascinaram pelo trailer ou pela sinopse.Assim, a lista foi-se encurtando e, já pude riscar vários nomes da lista como Schindler’s List(crítica aqui), Casablanca(crítica aqui) e agora a obra de 2000 realizada por Christopher Nolan – Memento.
Leonard (Guy Pearce) tem como objectivo vingar a sua mulher de um homem que a violou e assassinou o homem pelo qual se denomina John G.
Mas Leonard devido ao trágico acidente relativamente à sua mulher, ficou privado de guardar memória recentes, por isso Leonard não consegue lembrar-se de algo que aconteceu após esse acidente. Por isso, Leonard tenta viver a sua vida através de fotos e legendas dessas fotos e com várias tatuagens no seu corpo na tentativa de desvendar o puzzle pelo qual ele vive.
O filme está bastante conseguido, a narrativa deste filme converge em dois sentidos, ou seja, uma narrativa contada a cores (que é a principal) e que segue de trás para a frente enquanto o outro, contado a preto e branco, bastante linear inicia-se num determinado ponto no tempo passado e evolui para a frente, ou seja, para o presente e futuro. No final dá-se o encontro dos dois sentidos e começamos a montar todas as peças do puzzle. Embora o final seja inconclusivo do ponto de vista sem atenção, quem dedicar aqui uma ginástica mental irá descobrir que toda a fita é complexa mas bastante conclusiva e gratificante.
O argumento está perto do fantástico, mas toda a obra é sublime e muito bem explorada; As suas interpretações são deveras interessante e coesas seja a do protagonista Guy Pearce, ou duas interpretações secundárias bastante sólidas embora a personagem Teddy( Joe Pantoliano) esta melhor conseguida que Natalie( Carie-Anne Moss).A única falha nesta fita é mesmo a sua banda-sonora  que apenas nota-se que está lá mas sem nenhum impacto na nossa visualização e também referir a maravilhosa realização de Christopher Nolan.
Uma fita a não perder…

Tagline:
Natalie-What's the last thing
that you do remember?

Leonard- My wife.
Natalie- That's sweet.

Leonard-Dying.
I remember my wife dying.









E começou a Vampiromania e os seus recordes



A sequela do Crepúsculo, ou seja, Lua Nova bate recorde de bilheteiras no EUA e bate o recordista The Dark Knight que arrecadou 62 milhões de dólares enquanto New Moon arrecadou 72 milhões de dólares.
A estreia da fita em Portugal será na quinta-feira dia 26 de Novembro e eu irei assistir à estreia e irei publicar a minha crítica...
Um bom Domingo.

sábado, 21 de novembro de 2009

Novo projecto de Duncan Jones



Duncan Jones, realizador do filme Moon(crítica aqui), revelou pormenores acerca de um futuro projecto cinematográfico que se intitula Mute.
O realizador irá realizar primeiramente Source Code um thriller de ficção-científica que conta com Jake Gyllenhaall.
Mas os promenores que irei revelar aqui serão do seu outro projecto - Mute.
O filme é passado no ano 2046 em Berlim e conta a história de um veterano da guerra mudo de 40 anos(Leo) que procura Naadirah, a sua namorada Afegã que esta desaparecida, ao mesmo tempo a história divide-se entre essa história e de Cactus Bill, um americano que procura passaportes falsos na oportunidade de fugir com a sua família para os EUA.
O filme será como Moon, ou seja, fora do género de blockbuster que visa uma aproximação à estética noir( como se vê na imagem) e será com o objectivo de agradar os "clássicos" fãs do género...

As minhas obras-primas - Mystic River


Mystic River
 O filme embora tenha sido nomeado pela academia acho que mesmo não ter sido o vencedor(concorco plenamente que o vencedor tenha sido Lord of the rings: The return of the king), a fita sempre me deslumbrou pelo argumento e pelas interpretações. Embora não tenha sido o meu filme preferido do ano( se são visitantes assíduos podem ver que o meu filme preferido do ano é Big Fish crítica aqui) merece estar no meu top pessoal ao qual chamo "As minhas obras-primas"...
A fita ,realizada pelo grande Clint Eastwood, conta a história de três amigos de infância: Jimmy(Sean Penn), Dave( Tim Robbins) e Sean (Kevin Bacon) em que quando brincavam em criança dois pedófilos mascarados de agentes policiais levam Dave e, este permanece em cativeiro vários dias até conseguir fugir, desde aí a sua amizade é "apagada" e cada um leva a sua vida separada como se aquele acontecimento nunca tivesse acontecido. Assim, 25 anos depois o assassinato da filha de Jimmy volta a uni-los. Sean que agora é agente policial tenta desvendar o caso enquanto Dave vê-se cada vez mais envolvido na morte da filha de Jimmy e, Sean tem de desvendar o caso antes que Jimmy faça (in)justiça com as suas própria mãos.
Embora o filme não tenha arrecadado o óscar para melhor filme, Mystic River arrecadou dois óscares no que, na minha opinião, acho o ponto alto do filme - as interpretações.
Sean Penn arrecadou o óscar de melhor actor e Tim Robbins o de melhor actor secundário.Além das fabulosas interpretações o filme também está bastante bom em relação à danda-sonora e à história em si.

Tagline:"We bury our sins, we wash them clean".




"Poster e Sinopse" - Nine


Nine
O director Guido Contini (Daniel Day-Lewis) ao atingir os quarentas sofre uma crise que lhe encobre a criatividade e que o leva a vários acontecimentos complexos e envolvimentos amorosos. Guido esforça-se por concluir o seu filme mais recente enquanto tenta equilibrar a sua vida nomeadamente a tentativa de controlo sobre as mulheres envolventes na sua vida, incluindo a sua esposa Luisa (Marion Cotillard) , a sua amante Carla(Penélope Cruz), a bela estrela de cinema Claudia( Nicole Kidman), a sua confidente Liliane(Judi Dench), a jornalista de moda americana(Kate Hudson), a prostituta envolvente na sua juventude (Stacy Fergunson) e a sua mãe (Sophia Loren).



sexta-feira, 20 de novembro de 2009

Já vi - District 9(Distrito 9)


District 9
Esta fita apresenta-nos uma forma humana que envolve os extraterrestres. Na fita o realizador, Neil Blomkamp, consegue nesta fita criar uma obra hipotética e metafórica em vários aspectos e, apenas falhando na última meia-hora de filme que deixa de se tornar uma obra polémica e simbólica, como já referi anteriormente, e se torna um típico filme de ficção-científica em que usa os seus efeitos CGI, já agora muito bem conseguidos embora haja melhores, para tornar a fita num filme de acção em que o seu maior trunfo é o entertenimento.
A fita conta a história de uma nave alienígena que, ao aterrar surpreendentemente na Terra deixa de se mover, assim o filme começa como um mockumentary estritamente original em que tenta focar os sentimentos e pensamentos das pessoas em relação aos aliens terem sido removidos da sua nave e instalados em favelas de Joanesburgo e também ao facto de o governo investir imensas quantias de dinheiro com os aliens, ou seja, na fita o realizador põe em questão como é que seria se os aliens fossem os "intrusos" no nosso planeta e da maneira como os tratamos, ou seja, de uma maneira pouco humana, assim Blomkamp põe em questão vários assuntos envolventes no dia-a-dia da sociedade nomeadamente a corrupção e os conflitos de interesse.Assim surge Wikus Van de Merwe(Sharlto Copley) que é o responsável da MNU de entregar ordens de despejo no District 9 de maneira a removê-los daquela favela e movê-los para instalações longe das populações. Estranhos eventos acontecem durante essas ordens de despejo e, uma delas é um frasco que contém o fluido que os prawns( nome que davam aos aliens) precisavam para conseguir sair do nosso planeta, contudo Wikus é afectado por esse fluido e leva o dispositivo como prova, com o decorrer do tempo Wikus sofre várias mutações à medida que deixa de ser humano e começa a tornar-se num prawn assim o governo tenta usufruir dele para o conhecimento do armamento dos prawns mas Wikus consegue escapar para o District 9 e com a ajuda de um alien irá tentar recuperar o fluido que lhe irá fazer voltar à normalidade e a fuga aos aliens.

A fita merece ser vista pois além das estrondosas interpretações, especialmente do protagonista o filme consegue um elevado patamar de excelência( mas não de perfeito) revelando-se uma obra científica dotada de um argumento bastante coeso...

Tagline:"You are not welcome here".



quarta-feira, 18 de novembro de 2009

Já vi - Pride and Glory(Orgulho e Glória)


 Pride and Glory
Em 2008 (re)aparece um típico policial complexo mas, como já não é novidade neste género, torna-se um policial fácil.
A intensiva narrativa deste filme leva-nos ao interior da administração da esquadra policial de Washington Heights em que, recentemente ocorre um assasinato de quatro polícias que,foram assassinados devido a um informador da esquadra que avisou os traficantes da sua chegada.
Assim Francis Tierney Sr.(Jon Voight) pede ao seu filho Ray(Edward Norton) que fica encarregue dessa investigação.Com o decorrer e evolução da investigação Ray depara-se com uma situação de corrupção da esquadra policial em que vê o seu irmão(Noah Emmerich) e o seu cunhado Jimmy(Colin Farell) envolvidos no seio dessa corrupção.
Pride and glory oferece-nos o típicos mas agradável policial, capaz de nos prender até ao fim, embora o argumento seja coeso e oportuno não nos oferece muitas surpresas mesmo assim a fita revela-se sucedida no seu objectivo de nos fornecer um trama policial que envolve uma família dedicada à polícia e nos transporta para o papel de Ray em que terá de se decidir no que mais acredita- o seu juramento para com a polícia ou para com a sua própria família.
Embora as personagens estejam bastante masculinizadas estão bastante razoáveis embora Edward Norton mereça o seu mérito pelo melhor papel no filme.
Na fita o que mais falha é o próprio realizador, Gavin O'connor que, além de nos apresentar uma realização mediana e um pouco apressada no começo da fita peca pela sua falha de originalidade na sua realização, como já referi anteriormente, comum e na falha de surpresas dentro da fita que não a faz distanciar de outros policiais bastante semelhantes a este, embora alguns superiores...


Tagline: "Truth. Honor. Loyalty. Family. What are you willing to sacrifice?" e "The last thing you want to uncover...is the truth".
 


terça-feira, 17 de novembro de 2009

"Poster e Sinopse" - The Wolfman


Remake do clássico de 1941 que é vivido durante a Inglaterra Vitoriana. A história conta Lawrence Talbot(Del Toro) um homem que regressa dos EUA para a sua terra natal e é mordido pelo caminho por um lobisomem. Assim Talbot começa a sua jornada assustadora sob a lua cheia.
O elenco também inclui Anthony Hopkins, Hugo Weaving, etc.
O filme, em princípio, chega aos cinemas portugueses a 18 de Fevereiro.

 





 




segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Já vi - Surrogates (Os Substitutos)


Surrogates

O filme já estreou nos cinemas portugueses e consegui destronar This is it na sua semana de exibição.
A fita conta a história de uma humanidade futurista em que os Humanos vivem através de um Surrogate em que assim o ser-humano pode estar confortavelmente em sua casa deixando de estar sujeito à morte, doenças ou velhice.
Mas, nem todos concordam com os surrogates e então existe pequenas comunidades de humanos que vivem isolados em zonas restritas a surrogates. A história começa aqui, quando ocorre o assassinato do filho do criador dos surrogates, Older Canter(James Cromwell) que, além de destruir o surrogate consegue matar o humano que o controla. Assim, Tom Greer(Bruce Willis) é o responsável pela investigação desse estranho evento em que com o desenrolar dos acontecimentos a história fica mais complexa e o número de assassinatos aumenta. Greer que sofre de problemas pessoais( a falta de amor da mulher, a morte do seu filho), agora Greer irá sair do seu surrogate e, como já disse anteriormente, irá tentar descobrir os responsáveis pela exterminação dos surrogates em que o principal suspeito é o líder dos humanos contra-surrogates - O profeta( Ving Rhames).
Enfim, Surrogates adaptado de banda-desenhada mostra-se uma obra de ficção- científica com uma boa banda-sonora, uma história e realização de Jonathan Mostow sólidas; Contudo Surrogates revela-se uma boa história de ficção-científica mas com várias alternativas que irão fazer desta obra pouco memorável daqui a poucos anos.

Tagline:"How do you save humanity when the only thing that's real is you?"





 

domingo, 15 de novembro de 2009

Já vi - Casablanca


Casablanca
Aqui apresenta-se a melhor história de amor do cinema...
O filme datado de 1942 é sobre a cidade Casablanca que é onde várias pessoas se situam a passo de tentar um visto com direcção a Lisboa e com destino à América.Em Casablanca vários acontecimentos acontecem tudo pela oportunidade de fugir à guerra e ir para a América e, o palco de muitas pessoas que tentam a sua sorte e outros tentam os seus visto é no Rick's Café que pertence a Humphrey Bogart, um homem que despreza tudo e todos e que não se arrisca por ninguém, assim por lá passam o tempo várias pessoas importantes como membros do III Reich ou o chefe da polícia de Casablanca - Captain Renault(Claude Rains).
Tudo se mantém nesta ordem até, que Ugarte, um homem que trafica vistos e livre-trânsitos a metade do preço é responsável pela morte de dois homens que possuíam consigo dois livre-trânsitos. Ugarte antes de ser preso entrega esses livre-trânsitos a Rick que os mantém em segredo após a morte de Ugarte. Assim, aparece Victor Laszlo(Paul Henreid), um homem que luta pela liberdade do mundo e especialmente a liberdade de França e, com ele tráz Ilsa Lund(Ingrid Bergman), uma mulher pela qual Rick apaixonou-se e que viveram tempos amorosos em Paris. 
Laszlo vem a Casablanca com a intenção de adquirir os livre-trânsitos de Ugarte e fugir para a França, mas, pelo meio irão acontecer várias coisas...

Casablanca realizado por Michael Curtiz que nos apresenta um obra essencial da 7ªarte.Casablanca tem vários aspectos a referir como sendo excelentes tais como aa banda sonora( especial agrado para "As time goes by"), os soberbos diálogos(com a sua originalidade recheados de sarcasmo e "riqueza" vocabular), a magnífica interpretação de Ingrid Bergman que mais grandioso que a sua beleza é, apenas, o seu talento e também referir o mais alto ponto deste filme que é Humphrey Bogart um excelente actor com um carisma único e com um atitude incomparável assim como o seu espectacular desempenho artístico.
Também mencionar a excelente cena do hino da França, a Marselhesa, que nos proporciona um momento inesquecível...

Um obra-prima obrigatória a qualquer cinéfilo ou amantes de histórias amorosas...

Tagline: A mais adorada tagline de Casablanca é "They had a date with fate in Casablanca!", no entanto a minha preferida é "If that plane leaves the ground, and you're not on it with him, you'll regret it - maybe not today, maybe not tomorrow, but soon, and for the rest of your life".

 

"Poster e Sinopse" - Crazy Heart


O novo poster do filme realizado por Scott Cooper em que protagoniza Jeff Bridges( no poster), Maggie Gyllenhall e também conta no elenco Colin Farrell, Robert Duvall, entre outros.
O filme conta a história de Bad Blake(Bridges), um cantor country que já passou por várias coisas na vida como os vários casamentos, o tempo que passou na estrada ou as muitas bebidas durante muito tempo.Então aparece Jean( Gyllenhall) que é jornalista e que tenta descobrir o verdadeiro homem por detrás da música... 

sábado, 14 de novembro de 2009

Já vi - Schindler's list


Schindler's list

A fita é de 1993 e é realizada por Steven Spielberg, de todas as palavras que poderiam surgir na minha cabeça, eu resumo a estas- melhor filme de sempre!(provavelmente).
A fita conta a história verídica de Oskar Schindler(Liam Neeson) que através de um negócio durante o Holocausto consegue salvar 110 judeus. 
Schindler, membro de um partido nazi, envolve-se com importante figuras da guerra como o Amon Goeth(Ralph Fiennes), um destemido comandante sem piedade.
Assim, Schindler com a ajuda de Itzhak Stern(Ben Kingsley) ajuda a tornar um empresa em falida em uma empresa de sucesso que fabrica panelas e tachos para a guerra tendo como trabalhadores os judeus. 

Em Schindler's list tudo está excelente, seja a espectacular banda sonora de John Williams(a sua melhor banda sonora de sempre), a espectacular realização de Steven Spielberg e os seus métodos(a forma preto-e-branco, e a elegância na sua realização calma e tranquilizante), a estrondosa interpretação e memorável como um dos mais temidos e impiedosos comandantes estou a falar de Ralph Fiennes, de seguida Liam Nesson que aqui também como Fiennes tem a interpretação da sua vida, um pouco mais desligado mas mesmo assim com um boa interpretação temos Ben Kingley e o seu excelente guarda-roupa. Como vêem Schindler's list é uma obra de excelência e marcante para todos os seus espectadores que oferece o melhor trabalho das pessoas envolventes. A não perder esta fita gloriosa que apesar da sua longa duração nós queremos sempre que continue...


Tagline:"Whoever saves one life, saves the world entire".








sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Já vi - Moon

 Moon
O filme, como já escrevi aqui anteriormente, é realizado e escrito por Duncan Jones(filho do famoso David Bowie).
 A Terra descobriu um nova fonte de energia He3 e assim coube a Sam Bell estar numa estação instalada na Lua a fim de enviar o He3 para a Terra e fazer relatórios da situação actual na Lua.
Assim filme conta a história de Sam Bell(Sam Rockwell) que tem um contrato de 3 anos com a Lunar Industries ltd e que, falta apenas duas semanas para acabar o seu contrato e assim vai poder voltar à Terra para junto da sua mulher e da sua filha. Tudo aparentava ser assim tão fácil, mas, um pequeno acidente lunar fez com que Sam desmaia-se e apenas voltou a acordar na enfermaria da sua estação lunar que tem um robô que a par de Sam ajuda-o em tudo na estação esse robô é GERTY( Kevin Spacey dá a voz).Assim Sam ao acordar do seu acidente dá de caras com outro Sam Bell e depressa pensa que isso é fruto da sua imaginação, mas não.Então esses dois Sam Bell tentam descobrir uma verdade escondida por detrás da empresa que os contratou e, ao mesmo tempo esperam uma tripulação de uma nave a ELIZA que vem em ajuda de um Sam Bell(assim pensamos).
Neste filme concentra-se uma luta para conseguir voltar à Terra a fim de voltar a estar com a sua família, no entanto a história revela-se muito mais que isso e cria um manto de ilusões que com o decorrer do filme iremos perceber.
O filme está muito bem realizado e idealizado, com bons efeitos especiais embora esse não seja o ponto central do filme como é de muitos filmes de ficção-científica, aliás a fita resulta porque tenta coordenar os efeitos especiais para segundo plano e tentar mostrar uma história de sobrevivência e procura de verdade e aí é que resulta o grande fascínio deste filme que é o protagonista( Sam Rockwell) que tem nesta fita a interpretação da sua vida e, só por si consegue dar uma essência fantástica à fita.


Tagline:"The last place you'd ever expect to find yourself".





quinta-feira, 12 de novembro de 2009

Filmes a visionar

Hoje tive um pouco tempo para pensar na minha vida e decidi dedicar um pouco desse tempo ao cinema.
Assim deambulei filmes que gostaria de visionar e que ainda não tive a oportunidade- a lista era grande, então resolvi ver o perfil de vários bloggers na blogosesfera e resolvi escrever neste post e com a tentativa de resposta: "Os 5 filmes que ainda não tive oportunidade de visionar". Este é um momento que podemos realmente reflectir sobre as nossa lacunas no cinema e reparar que por mais que nos dedicamos ao cinema haverá sempre obras a ser visionadas de extremo valor.

Os 5 filmes que ainda não tive oportunidade de visionar:
-The Godfather(1972)
Eu sei que é vergonhoso um rapaz como eu dedicado à 7ªarte e nunca tive a oportunidade de visionar a obra-prima de Coppola. Em minha defesa argumento que os filmes até à data foram impedidos de ser visionados devido à sua longa duração...
- Memento(2000)

O filme de Christopher Nolan( um dos meus realizadores preferidos) já realizou vários filmes de qualidade a que tive oportunidade de visionar, contudo apesar das boas críticas devido ao meu estado de humor nunca me suscitou a vontade de o visionar quando tive oportunidade.






-Forrest Gump(1994)
Este filme sempre despertou-me um leve sentimento de acreditar e conseguir...Já visionei este filme, contudo era muito novo quando o visionei e o que me vem à memória é a sua célebre corrida( "Run Forrest run") mas gostaria de dedicar um tempo e apreciar esta obra-prima.
 
-Schindler's List(1993)

Tenho este filme em dvd mas, a sua longa duração afastou-me do seu visionamento.Portanto pretendo visionar esta fita durante este fim-de-semana e apresentar-vos a minha crítica.











                                          O mais esperado:
Casablanca(1942)

Esta é a grande lacuna a preencher. Um dia estava na Worten e tive a oportunidade de olhar apara aqueles cestos de dvd's baratos e deparei-me com uma das maiores obras cinematográficas a uns míseros 8 euros- Casablanca.Como seria de esperar comprei o dvd contudo este estava estragado quando o levei para a loja e trouxe de novo ainda não tive a oportunidade de o visionar...

Espero os vossos "5 filmes que ainda não tive oportunidade de visionar"...
Abraços.         

  

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

As minhas obras-primas - Magnolia


Magnolia


Esta fita é de 1999 e é realizado por Paul Thomas Anderson, sendo um filme de uma enorme complexidade e bastante imcompreensivo.
Eu, na minha opinião digo-vos que percebi bastante do filme mas, tristemente, não consegui "captar" tudo o que este filme transmitiu...
A história desenvolve-se em Los Angeles, nos arredores da rua Magnolia, e que conta a história de nove personagens que o seu destino une-se por várias coincidências...
Frank Mackey( Tom Cruise) é um "pro" sexual que ganha a sua vida a dar dicas a homens sobre como eles conseguem engatar mulheres, Cruise esconde o seu passado e tenta convencer as pessoas à sua volta de que o seu passado não deve ser demonstrado e que o seu pai morreu.Assim, surge Earl Partridge( Jason Robards) que luta para conseguir sobreviver e falar uma última vez com o seu filho.Stanley Spector(Jeremy Blackman) é um rapaz sobredotado que dedica a sua vida aos estudos e que se apresenta num concurso televisivo em que o seu pai tenta desesperadamente que ele ganhe o consurso enquanto Stanley apenas quer ser um rapaz vulgar e ter amigos.Jimmy Gator(Philip Baker Hall) é um apresentador de televisão que ao longo da sua vida de extravagâncias procura o perdão da sua mulher afim de ser perdoado pelos seus erros. Linda Partridge(Julianne Moore) tenta desesperadamente salvar o seu pai e tentar sobreviver à sua infeliz vida. Claudia Wilson Gator(Melora Walters)que é drogada tenta rapidamente mudar o curso da sua vida, então conhece Jim Kurring( John C.Reilly) um devoto polícia que conhece Claudia e que tenta pela primeira vez um sentimento desconhecido- amor. Quiz kid Donney( William H.Macy) era um rapaz que ficou conhecido ao ter ganho um concurso de televisão devido à sua enorme inteligência, no entanto agora vive um vida comum e desagradável e tenta abruptamente mudá-la.
Este filme relaciona esta histórias numa só e este é o melhor filme do género que vence os seus "concorrentes"( The air I breathe, em breve a crítica de Crash e 21 Grams)...
O filme é dotado de uma boa banda sonora, óptimas interpretações e enormes simbolismos aos quais é preciso estar atento...

Tagline:"Things fall down. People look up. And when it rains, it pours"