sábado, 1 de maio de 2010

- Já vi: Elephant (2003)

 

elephant

Elephant – Elefante

Rotina. Numa escola, vários estudantes vivem uma rotina compassada, com doses consideráveis de alegria e tristeza. Estereótipos.

Mas toda essa rotina é quebrada quando dois estudantes fartos da grande dose de tristeza, ataca a escola. Todas as personagens com momentos peculiares, momentos únicos. Diferentes pontos de vista.

Elephant não é um filme fácil de ser digerido. Talvez por filmar uma personagem de cada vez, talvez por filmar o longo e vazio caminho que cada personagem atravessa com a sua peculiaridade. Elephan também não é facil devido à temática(s) que aborda – A escola, a adolescência, a solidão, o bullying e um o mais inexplicável dos inexplicáveis, Elephant também é uma obra que filma o vazio. Daí associarmos este filme à obra-prima a que ele faz justiça.

Elefante, é um filme que como o nome indica, é um filme complexo assim como um elefante, que se estuda orgão a orgão, personagem a personagem, frame a frame, com bastante cautela.

No filme, que é datado um problema intemporal que nesta altura afecta imenso Portugal, quer dizer, não afecta, ele já afectava mas só agora é que os orgãos de comunicação social lhe deram a atenção devida – bullying. Bullying é algo que decorre nas nossas escolas, nunca presenciei, pessoalmente, mas tenho quase a certeza que acontece também na minha escola. Não são putos que vêm demasiado policiais ou jogam demasiado Grand Theft Auto, são pessoas que sofrem com problemas que poucas pessoas se ralam e podem ter efeitos desastrosos na moldagem da personalidade de uma pessoa durante a adolescência, uma época onde de molda o futuro e o que somos.

Van Sant não nos mostra respostas, apenas formula palavras às quais nós nos questionamos e nós próprios, de forma bastante singular e única, tentamos responder. Um filme que é para todos mas será diferente para todos. Uma obra perturbadora que nos faz sentir dentro do ecrã, dentro da tragédia.

Em Elephant não existe personagens principais, aliás, até nem existe muitas personagens, existem pessoas a tentar tornarem-se as personagens principais da sua vida, a tentarem fugir da plateia e tornar-se o alvo no centro do palco, no palco das suas vidas, Elephant, é assim, um filme de proclamação, um filme onde adolescentes tenta diferenciar-se, tentam ser alguém…

 elephantpic

10 comentários:

Marcelo Pereira disse...

Excelente direcção, Van Sant no seu melhor. Ainda assim, prefiro Paranoid Park.

Abraço

Nekas disse...

Marcelo, também prefiro Paranoid Park.

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

O Paranoid Park é o filho de ELEPHANT. Fico feliz por gostares. É o melhor filme dos 2000.

Back Room disse...

Já o achei inferior a Paranoid Park e Last Days, já não sei o que acho.

Elephant, Gerry, Last Days e Paranoid Park são quatro obras geniais.

Tiago Britto disse...

ja me falaram deste filme e nunca tive interesse...após sua critica irei conferir!

ah respondi seu comentario em iron man!

abs

Nekas disse...

Flávio, adorei mas não acho o melhor dos anos 2000.

Back Room, considero Paranoid Park superior mas ainda não vi Gerry nem Last Days, aliás, este último está cá em casa mas ainda não o vi!

Tiago, vê, vale a pena!

Abraço

Hugo disse...

Este problema acontece aqui no Brasil e gera muita violência entre os jovens.

Quanto a filme, concordo quando escreve que "Paranoid Park" é melhor.

Abraço

Nekas disse...

hugo, cá em portugal já se começa a sentir esse bullying. Abraço

ArmPauloFerreira disse...

Belo texto. Muito boa review!
Vejo este filme mais como um exercicio do que terá sido do que realmente, o filme que é.
É mesmo muito bom, e Van Sant trabalhou este material com um lirismo tal que torna esta violência toda em material abstracto. Não há respostas e explicações. Na verdade, é um caso cheio de vários "problemas", desde o bullying, à alienação pessoal em idade muito jovem, o facto de a violência não ser vista como o que é na verdade mas sim como algo nos domínios da diversão, o facto do fácil acesso ao armamento, etc.
Tudo isto converge num deambular impressionante.

Este filme torna-se ainda mais potente se for visto em sequência ao filme-documentário "Michael Moore" de Michael Moore.
é quase como se um se dedicasse a expor os problemas e o outro a tentar recriar os factos num estado de afastamento perante o assunto.

Estás a trabalhar bem, Bruno Cunha!
Happy *day for you!

Nekas disse...

ArmPauloFerreira, Elephant põe em prática os problemas que são evidenciados em tão tenra vida de adolescente. Uma fase de mudança, de algrias, de tristezas e que molda a personalidade das pessoas. Elephant é, como tu dizes, um filme filmado com rilismo e com uma sincronia dos múltiplos problemas teens...

Abraço

P.S. - Obrigado!