terça-feira, 6 de julho de 2010

- Sex and the City 2 (2010)/ He’s Just not that into you (2009)

sex_and_the_city_two_ver3
Sexo e a Cidade 2 volta a reunir Carrie (Sarah Jessica Parker), Charlotte (Kristin Davis), Miranda (Cynthia Nixon) e Samantha (Kim Catrall) num dos seus dramas carregados de sentimentos, luxúrias, extravagâncias e manias de dietas. E o filme é basicamente isto. Um desfile de moda (com roupa, por vezes, muito feia) com uma história que serve de pretexto para levar as pessoas ao cinema. A única coisa a favor deste filme é as gargalhadas que, por vezes, poderão surgir.
4/10
P.S. – Olhem que poster horroroso, pus de propósito para verem mau photoshop.

he_s_just_not_that_into_you_movie_poster
Ele não está assim tão interessado, é um filme com uma história completamente estereotipada de encontros e desencontros, de relacionamentos e de rompimentos. Enfim, a realização, por sua vez, também se banal mas no fim de tudo o cliché do filme é o seu ponto chave. Propositadamente ou não, o cliché assume na forma na medida que os relacionamentos também são clichés e o próprio filme ajudar-nos-à a conhecer pessoas que estiveram naquelas posições ou talvez até nós mesmos nessas posições.
  6/10

6 comentários:

Dora disse...

Do Sex and the city não tenho muito a dizer. Sou fan há anos. Tenho as séries originais. Foram a minha bilia...
O 2º filme não gostei tanto como o primeiro.

O He's just not...esperava mais, muito mais. O gajo era argumentista do Sex, sabias?

ArmPauloFerreira disse...

Está visto que há certos filmes dos quais quem gosta muito de ver montes de filmes não pode dizer abertamente de que gosta deles. Comento por essa razão para te afirmar que está aqui um género que também aprecio mas cujo impacto é maior quando a nossa vida é outra e somos igualmente mais maduros e necessitamos de momentos de escape.
Quando tinha a tua idade tambén ficava fodido quando surgia um filme destes na Tv e não havia mais nada para ver...

Ainda não vi a sequela do Sexo e a Cidade mas gostei muito do primeiro (eu vi-a a série, com a minha mulher, na altura ainda namorados e o filme vi igualmente com ela -e muitos outros). Eu gosto deste filme pois funciona como um epilogo à série, cujo final foi do tipo "e viveram felizes para sempre". O filme pegou nesse ponto e deu volta a ele. Tal gostei deste também como adorei o Mamma Mia...


Já a segunda proposta, posso te dizer que é um filme bastante bem melhor do que parece. A premissa é excelente e coloca o ponto em situações pertinentes sobre o condicionamento da felicidade individual nos casais. Para mim, vejo nele situações muito comuns e realísticas.
Depois tem um bónus irrecusável: a minha actriz adorada Ginnifer Goodwin... ui ui ui. Ela é muito sobrevalorizada mas adoro-a totalmente.

Luis Galvão disse...

Também acho Sex um filme um tanto quanto 'vazio'. Já Ele não está... eu acho bem legalzinho, mas esquecível.

Bruno Duarte disse...

Ainda não tive oportunidade de ver os filmes, mas também é um género que só se vê quando se está com espírito para a coisa.

Quero deixar uma palavra de apreço para o comentário do ArmPauloFerreira que demonstrou na perfeição porque estes filmes são feitos e para que público.

Um grande abraço aos dois.
http://vidadosmeusfilmes.blogspot.com/

Cristiano Contreiras disse...

Infelizmente, dois filmes que não me deixam em nada curioso pra conferir...dispenso!

abração!

Nekas disse...

Dora, agora já sei. :)
Quanto ao Sexo e a Cidade 2, é muito inferior em relação ao primeiro e à série.

ArmPauloFerreira, até nos blogues há tabus. Dizem que não gostam de filmes apenas para fazerem uma opinião em consenso com os restantos bloggers. Não é o meu caso. Por exemplo, afirmo que gosto de Twilight embora não seja nada de especial e não o refiro como a porcaria que muitos dizem. Em relação ao Sexo e a Cidade 2, muito mau, muito vazio, vê-se um pretexto para render e nada mais, o primeiro é muito melhor.
Quanto ao segundo, o filme até não é mau mas já se viu tanto destes filmes que começa a cansar mas, por outro lado, isso é, em parte, o objectivo deste filme, sem ser algo com pretensões para ser uma lufada de ar fresco, consegue entreter durante a sua visualização.

Luis, concordo.

Bruno, não é preciso disposição mas, curiosamente, também assisti com a minha namorada, parece que nos casais recai-se nestes filmes, não é o nosso caso mas clichés de vez em quando não fazem mal.

Cristiano, sem problemas!

Abraços