sábado, 24 de julho de 2010

- Inception (2010)

 

inception

Inception – A Origem

Christopher Nolan há muitos filmes atrás que me fez render à sua visão alusiva às massas mas sem nunca perder o talento que tanto se pronuncia nas suas obras. Se por um lado apresenta filmes de cariz fantástico tais como os Batman (The Dark Knight crítica aqui), por outro lado, apresenta nas suas obras a metafísica, o estudo do ser ou da realidade e que se apresenta em obras como Memento(Crítica aqui) e, mais recentemente, Inception.

Inception que deveria chamar-se Implantação e não Origem, viaja pelos lugares mais recônditos do ser humano – os sonhos. Se por um lado, existem pessoas denominadas extractores que extraem informações dos sonhos, agora estes deparam-se com uma implantação de uma ideia numa pessoa. Afinal, de acordo com o filme, a ideia é o parasita mais resiliente, uma ideia simples é capaz de criar cidade, de mudar todas as regras do mundo.

Então, o filme começa. Começa com uma penetrante sonoplastia envolvente nas ondas do mar. De repente, já nos vemos envoltos em sonhos e memórias. Descobrimos sonhos dentro de sonhos, partilha de sonhos e extracções de sonhos. Uma ideia de Nolan que se tornou em algo complexo. Complexo e espectacular. Sim, se por um lado, temos uma história muito bem escrita e organizada e actores muito bem orquestrados, por outro, temos vários aspectos técnicos que nos deixam completamente agarrados à cadeira. Mas é nisso que se pode encontrar uma falha em Inception – acção. Passo a explicar, Inception tinha tudo para se tornar uma obra-prima, e falha ao apelidar como blockbuster, afinal, se não houvesse tantas explosões e cenas desse campo(Eu não me importo mas os júris é que são como são), Nolan teria aqui o próximo vencedor dos festivais que se aproximam, assim, vamos ver se o seu espaço criativo e engenhoso dos sonhos e realidades e ilusões consiga vencer pois como Nolan não há, um realizador capaz de entreter e oferecer-nos história merecedoras de serem contadas ao público e dignas de obras-primas.

 

inceptionofficialtrailer.flv_02

23 comentários:

Dora disse...

As imagens em slow motion e as partes do Joseph Gordon-Levit no hotel...demais!

Nekas disse...

Dora, fora o resto que está impressionante.

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

Sim, Bruno, concordo. Até na nota.

E Inception é o melhor filme do ano (para já....!)

Nekas disse...

Flávio, até já é mesmo o melhor.

Abraço

diogo disse...

muito obrigado pelo comentário, é bom ter alguém que leia as nossas criticas, infelizmente o meu blog é um total desconhecido, sugeres alguma coisa para que o consiga divulgar mais? obrigado!

estendal: http://segundoestendal.blogs.sapo.pt/

Stella Halley disse...

Já estou curiosa com "Inception", embora não aprecie filmes sobre sonhos... Mas, quando o diretor é bom, vale tudo.

Nasp disse...

Tudo bom mesmo, os actores todos geniais, com claro destaque para o Leo e para o Levit!

Um dos aspectos que mais me impressionou foi mesmo a acção e os efeitos... especialmente os sonoros.

Isto foi uma autêntica novidade no cinema de Nolan. Já que nos seus filmes anteriores às cenas de acção sempre foram muito proxímas e confusas.

Neste ele consegui corrigir isso. Depois o argumento é o habitual do seus filmes... brilhante!!!

Nekas disse...

Diogo, vai lendo o meu blog e muitos outros e progressivamente através dos teus comentários irás ter visibilidade no teu blog.

Stella, vale (mesmo) a pena o filme.

Nasp, está tudo espantosamente bem concebido e coordenado, enfim, usa cenas de acção mas não abusa e estas estão muito bem feitas.
Brilhante!

Abraços

Sam disse...

Obra-prima. Pura e simplesmente. Para mim, um grande favorito aos prémios (incluindo os Óscares)!

Cumps cinéfilos.

Nekas disse...

Sam, também acredito que seja um potencial vencedor.

Abraço

Bruno Duarte disse...

Sofro em antecipação ... não vejo a hora de ir vê-lo :)

Abraço.
http://vidadosmeusfilmes.blogspot.com/

DiogoF. disse...

(peço desculpa pela falta de acentos mas estou com um problema no teclado)

Concordo perfeitamente contigo, especialmente na parte dos festivais. Uma brilhante mistura de profundidade e entretenimento.

Deixei tambem ja a critica no meu blog, tambem ;)

Nekas disse...

Bruno, tens de ver!

Diogo, vou lá passar!

Abraços

Tiago Britto disse...

Aqui no Brasil ainda não saiu! estou curioso!

Nekas disse...

Tiago, quando sair já sabes que tens de ir ver! :)

Abraço

Sandro Azevedo disse...

Vou esperar o filme estreiar no Brasil para comentar esse post! Não quero perder a surpresa! haha

Abração!

Visite meu blog!
blog24fps.blogspot.com

Nekas disse...

Sandro, depois volta para comentares.

Claro que visito!

Abraço

Jardel Nunes disse...

Muito curioso por esse filme. Nolan tem uma das melhores carreiras dos últimos anos no cinema, todos seus filmes são muito acima da média. Meus preferidos são Insônia, Cavaleiro das Trevas e O Grande Truque.

Abraços

Mateus Souza disse...

Ainda não chegou por aqui, acredito que chegue nos primeiros dias de agosto, mas assistirei, com certeza.

Gosto dos filmes de Nolan, mas não faço parte do grupo que o acha um Deus ou o salvador de Hollywood. É um diretor acima da média, mas não vejo mais que isso.

Tem uma animação japonesa que certamente serviu de inspiração para esse filme. Paprika o nome.

Abraço!

Andreia Mandim disse...

Meu deus! o meu dia I talvez seja este domingo...I hope so :)..


Andam me todos a dar uma vontade tremenda de ver o filme ...jezzz !
bem, não pode ver a critica, mas vi a pontuação que lhes deste -9.0-, parece promissor!

Nekas disse...

Jardel, os meus três preferidos dele recaem em Memento, The Prestige e, provavelmente, The Dark Knight ou Inception.

Mateus, um acho-o um génio. Aliar mainstream a qualidade é raro mas Nolan já o fez várias vezes.

Andreia, o filme é espectacular! Preciso de rever, obviamente.

Abraços

Tiago Britto disse...

Acabei de ver o filme e dou 10 fácil!

Roberto Simões disse...

Tendo a concordar substancialmente. 4*

Roberto Simões
CINEROAD