domingo, 14 de fevereiro de 2010

- Já vi: Whatever Works (Tudo Pode Dar Certo)

Whatever Works
E foi com Whatever Works que Woody Allen volta à sua cidade predilecta - Nova Iorque.
Depois de vários filmes gravados na Europa, Allen volta à cidade que nunca dorme e volta como realizador e argumentista.

Boris (Larry David) um autoproclamado génio que depois de um casamento fracassado e um tentativa de suicídio encontra a felicidade ao lado de Melodie (Evan Rachel Wood), uma ingénua menina do Sul.
Boris detém uma visão pessimista do mundo e rege-se por um lenta que procura pequenas sortes com algo que funcione, ou seja, whatever works.

Woody Allen é um génio. Acho que não há muito mais a acrescentar a este espantoso realizador que já adicionou mais de 40 filmes à sua filmografia.
Larry David assume-se como um alter-ego hiperbólico de Woody Allen, aliás, com toda a sua crítica ao sexo, morte, religião, romances clichés ou até mesmo a procura de felicida são tudo requesitos desta requintada comédia.

O Argumento é espantoso, o que seria de esperar, os diálogos estão arrojados e completos. As explosões de raiva de Larry David que é o protagonista e o famoso por Seinfield.

As interpretações também estão muito boas embora não ache Larry genial até, na minha opinião, Allen assentaria melhor no papel. Também a fotografia está notável.
Assim nasce ma sarcática comédia ao geito de Allen sempre com a sua crítica profunda à sociedade.
Também gostaria de referir as crítica de David à sociedade, à falta de sorte, à não-existência de Deus, enfim, a sua discussão acerca que tudo é mau na vida...
Allen voltou a surpreender. 

Tagline:"Why would you want to hear my story? Do we know each other? Do we like each other? Let me tell you right off, ok... I'm not a like-able guy. Charm has never been a priority with me. And just so you know, this is not the feel good movie of the year. So if you're one of those idiots who needs to feel good, go get yourself a foot massage."

 

5 comentários:

Tiago Ramos disse...

O título em português é «Tudo Pode Dar Certo».

Flávio Gonçalves disse...

Ia dizer o mesmo :P Espero a crítica.

Nekas disse...

Enganei-me :p, mas acho que "Tudo Funciona" seria um título mais adequado ou "Algo que Funcione"...

Abraços

Jackson disse...

Agradou-me bastante, e Woody Allen consegue um feito argumentativo brutal: a frescura da europa, e o diálogo filosófico e humorístico da sua cidade. Muito bom, mesmo!

Abraço

Nekas disse...

Jackson, também gostei imenso do argumento e dos diálogos inteligentes!

Abraço