sexta-feira, 9 de abril de 2010

- Já vi: The Dark Knight (2008)

the-dark-knight-movie-poster-joker-heath-ledger

The Dark Knight – O Cavaleiro das Trevas

Christopher Nolan é um dos meus realizadores de eleição. Nolan cria obras de arte. Olhámos para o seu historial e vemos filmes como Memento (crítica aqui),  The Prestige (crítica aqui) ou o predecessor d’O Cavaleiro das Trevas, Batman Begins.

Nolan realiza num sentido único. As suas personagens são completamente personalizadas, a banda sonora é sempre viciante, tem uns bons movimentos de câmara, sabe escrever, excelentes efeitos especiais e escolhe muito bem o leque de actores.

Ora, The Dark Knight não foge às características de Nolan, aliás, torna-se refrescante e temos a certeza absoluta que Nolan foi a escolha acertada para adaptar a figura de DC Comics para o Cinema.

A história, centra-se na cidade natal de Batman, Gotham City, onde os mafiosos cada vez mais ganham poder e novos bandidos aparecem, sem regras e mais destemidos e, um deles, é Joker (Heath Ledger). Joker, um homem maquilhado, um verdadeiro entretainer que quer matar o Batman e ajudar os mafiosos a salvar o seu dinheiro sujo que faz parte de uma investigação a cargo de James Gordon (Gary Oldman), Harvey Dent (Aaron Eckhart) e Batman (Christian Bale).

The Dark Knight é um espectáculo. Vê-se uma obra grandiosa que ao mesmo tempo que entretém também nos intriga com um argumento muito bem escrito acompanhado por grandes interpretações onde um deles sobressai. Sim, Christian Bale está muito bem, Gary Oldman sempre ao seu alto nível, Eckhart também surpreende mas quem viu o filme sabe quem roubou a tela e sabe quem fez este filme a grande obra que ele é, o one man showHeath Ledger. Que espectáculo! Nunca antes o Joker foi tão bem retratado, sim, superou Jack Nicholson e superará muitos que aí aparecerem e embora tenha recebido o Óscar póstumo, foi bem merecido. Heath Ledger arrecada a interpretação do ano e das melhores da década! É simplesmente fabuloso, um entretainer sem escrúpulos que nos intriga e nos diverte, tudo ao mesmo tempo, numa perfeita sintonia com a espectacular banda sonora do filme e com o decorrer deste fabuloso filme.

O Cavaleiro das Trevas é uma das melhores adaptações. Tudo funciona em perfeita harmonia mas o que lhe dá o grande destaque é mesmo Ledger que rouba o ecrã e se torna um filme mais de Joker que de Batman, e secalhar é essa a grande razão de ter sido tão bom, assim, graças a Ledger, esta é uma obra que nós não nos vamos esquecer, pelo menos da sua caricata personagem com o toque de Nolan!

A Frase: “Why so Serious?”

2008_the_dark_knight_033

19 comentários:

Loot disse...

Também gosto muito.

A visão fria e realista de Nolan é interessante e funciona muito bem no universo do morcego.

Os actores são soberbos, Joker e Harvey Dent arrebatam.

Nekas disse...

Loot, concordo, já para não falar de Bale que também está muito bem!

Abraço

Jackie Brown disse...

Ledger conseguiu ultrapassar um dos maiores actores de sempre, e só isso diz tanto.

O principal defeito que aponto ao filme é a acção que se começa a intrincar e dispersar de mais, perto do fim. Pareceu-me ambição a mais de Nolan, podia ter guardado para o terceiro capítulo.
Nada de muito grave, um dos melhores filmes do ano.

4*

Abraço!

Marcelo Pereira disse...

Penso que foi o primeiro - e muito possivelmente o único - filme de super-heróis que gostei realmente. Claro que dou crédito pelo esmero artístico de Watchmen, mas este Dark Knight é um verdadeiro exemplo de filmes de acção, que, convenhamos, na sua colheita só se encontra 1 filme bom em 10.
Quanto a Heath Ledger, nem vale a pena mais destaque, não fosse ele um dos meus actores de sempre!

Abraço

ArmPauloFerreira disse...

Como filme inteligente e sério, de acção e pela soberba adaptação de personagens dos mundos de super-heróis, "The Dark Knight" resulta um filme excelente, fenomenal e merece nota máxima. Para fãs de Batman, e das adaptações BD, esta é a melhor adaptação de sempre com material deste género. Uma obra-prima absoluta e acredito que será o ponto de referência para o futuro.

No entanto, deve-se entender neste filme sem se limitar a super-heróis pois consegue também ser mais do isso. É um filme ao puro estilo dos filmes de crimes e policiais, repleto de motivações e dilemas humanos, pontuado pela ameaça recorrente do terrorismo e do combate ao mesmo, servido sempre muito dinâmico, inteligente e muito bem representado por um elenco fabuloso e extenso sem nunca deixar cair as personagens. Neste estilo não é a obra-prima mas é um grande filme, que merece ser visto mesmo por quem detesta super-heróis, pois aqui estamos perante o grande cinema dos bons tempos.

Só discordo das observações sobre os Jokers de Nicholson e Ledger: cada um deve ser apreciado pela época em que serviram a pele a este vilão.

O Joker de Heath Ledger é muito bom para este filme e serve-nos um verdadeiro oposto de Batman... mas é injusto dizer que a sua actuação é melhor que a de Jack Nicholson no "Batman" (1989) de Tim Burton. Nicholson representou também memorávelmente mas num estilo que servia com perfeição a fantasia de Burton. Da mesma forma que Ceasar Romero servia de forma cómica as aventuras da série de TV e filme dos anos 60, que eram filmes muito mais cómicos e icónicos adequados a esse tempo. Perante a nossa época e perante o estilo do filme o Joker de Haeth ledger está perfeito. No entanto, este Joker não ficaria bem, ou destoaria nos filmes de 1989 ou dos anos 60. Os tempos evoluiram e este Joker reflete essa evolução.

Batman "The Dark Knight", a review -parte 2
mais no duplo artigo dedicada aos dois filmes do Batman de C.Nolan.

Ricardo Vieira disse...

Um filme enorme! Heath Ledger soberbo.

Marcelo Pereira disse...

ArmPauloFerreira,
eu sou fã de Nicholson e da sua interpretação em Batman de Tim Burton. Não há que as comparar genericamente, pois ambas tem passados e presentes completamente distintos, mas a prestação de Heath Ledger requere o dobro da de Nicholson: os maneirismos conturbados, a expressão facial e dos diálogos, e tudo isso são factores que Nicholson não teve de enfrentar. O Joker de Burton fica-se por umas risadas maléficas e pouco mais - e ainda assim, resulta na perfeição, e não estou, de modo nenhum, a criticar a perfomance de Nicholson. O que devo realçar é que o Joker de Ledger representa o dobro da supremacia interpretativa, que Nicholson não arcou, daí consagrar-se mais facilmente o vilão de Nolan, em detrimento ao de Burton.

Abraço

Nekas disse...

Rui, eu não acho essa acção, Nolan aproveita ao máximo os seus filmes, não deixa para outro o melhor, ele tenta sempre fazer o melhor!

Rui e Ricardo, Ledger está perfeito.

ArmPauloFerreira e Marcelo, primeiro devo salientar que em épocas diferentes fazem-se filmes diferentes e, de seguida, realçar que sou fã de ambos os actores!
Nolan e Burton são dois realizadores completamente diferentes, Burton possui uma marca gore e fantástica, enquanto Nolan tenta mostrar ao máximo o ser humano e tornar algo fantástico em humano.
Depois, tendo a concordar com Marcelo. O joker de Nicholson está muito bom, mesmo muito bom mas não é, de todo, marcante, salve-se o sorriso maléfico e as risadas(!), enquanto Ledger é, de todo, marcante! Ledger pega no argumento de Nolan e não o fixa, não o decora, não o diz, não, Ledger baseia-se no argumento de Nolan para criar o "seu" Joker e, indubitavelmente, uma das melhores personagens de sempre no cinema. Ledger não se limita a umas risadas maléficas, não, ele torna-se maléfico, torna-se um ser humano com problemas mentais que, por sua vez, era o caso de Joker!


Por final, salientar que The Dark Knight é uma grande adaptação cinematográfica mas figura no top com Watchmen e V for Vendetta!


Abraços

Hugo disse...

Concordo com você, Nolan é um dos diretores mais competentes que apareceram nos últimos anos.
Faltou ainda citar "Insônia" com Al Pacino. Mesmo com algumas críticas ruins é um ótimo e diferente filme policial.

Abraço

Nekas disse...

Hugo, ainda não vi...

Abraço

Roberto F. A. Simões disse...

O Cavaleiro das Trevas é a prova irrefutável de que é possível fazer bons filmes de super-heróis. Com um argumento subtilmente munido de profundo material socio-filosófico, com uma soberba realização de Christopher Nolan, tecnicamente irrepreensível e abrilhantado ainda pela excepcional interpretação de Heath Ledger, meritória das mais gloriosas distinções, o filme revela-se um triunfo absoluto. Só na massacrante poluição sonora (tanto no som como na composição musical) o filme encontra, a meu ver, um defeito maior.

4* Um bom filme, apesar de tudo tão sobrevalorizado.

Cumps.
Roberto Simões
» CINEROAD - A Estrada do Cinema «

Nekas disse...

Roberto, concordo, embora na banda sonora é que tendo a não concordar, por vezes, nota-se um defeito mas nada que possa ser indicado como um grande senão do filme...

Abraço

thicarvalho disse...

Nekas, acredito que o sucesso do Batman de Cristopher Nolan, se deve principalmente a escolha do elenco. Diferente da grande maioria de filmes de super-herois, Batman tem um elenco caprichado demais, que por si só já arrasta o espectador para o cinema. Some a isto, a direção de Nolan, e todo o trabalho visual. Resultado: Um grande filme. Abraços.

bruno knott disse...

Sem dúvida, o filme é do Ledger.

Também sou fã do Nolan e ele soube utilizar muito bem toda a competência do Ledger e dos outros atores pra criar o melhor filme do Batman até o momento.

Nekas disse...

thicarvalho, o elenco é fabuloso mas já tivemos provas que um elenco não chega para fazer um filme, todo o resto foi essencial e oportuno para fazer o grande filme que O Cavaleiro das Trevas é!

bruno, exactamente!

Abraços

FLAMES disse...

Este filme é FANTASTICO!!!!! Ledger está magnifico, num papel que me fez arrepiar toda :) fantastico mesmo!

O realizador conseguiu mesmo pegar nas boas capacidades de cada actor e tranformá-las em ARTE :)

Nekas disse...

Flames, é mestre Christopher Nolan. Quanto a Ledger, excelente!

Abraço

Stella Halley disse...

Bruno, lendo sua descrição do Coringa-Ledger me veio à mente o personagem Elijah Price de "Corpo Fechado" (Unbreakable). São dois antagonistas notáveis. Para o Dark Night eu dou a nota máxima. Difícil superar o trabalho de Chris Nolan e Heath Ledger. Gostei muito de sua análise.

Nekas disse...

Stella, obrigado e foi um filme fabuloso!

Abraço