segunda-feira, 26 de abril de 2010

- Já vi: Ivanovo Detstvo (1962)

IvansChildhood

Ivan’s Childhood – A Infância de Ivan

O encontro mensal de blogs que se realizou no passado dia 24 de Abril no festival Black & White tinha, como principal temática, o preto e branco. Nesse encontro de blogs referi este filme como uma pérola que só funcionaria no preto e branco. E o porquê surge nesta mesma crítica.

A história centra-se durante a guerra, e concentra-se em Ivan (Nikolay Burlyaev), um rapaz de 10 anos que, depois da sua mãe ter sido assassinada, fica sugado numa onde de vingança. Ivan, irá cumprir serviços durante a guerra enquanto nós desbravamos o passado de Ivan.

A fita apresenta, a meu ver, o seu fruto de expiação nos flashbacks, pois, embora a fita se faça no decorrer da amargura, é nos resquícios da mente de Ivan que nós vemos as melhores cenas do filme como, por exemplo, a cena final formidável!

Como já referi anteriormente, o preto e branco resulta na perfeição nesta fita. Tarkovsky através de uma realização oportuna e com grande influência do preto e branco, filme a expressividade de Ivan - a vingança, a dor, a felicidade, o vazio. O preto e branco aqui foca a imagem de Ivan muito melhor que a cor algum dia consegueria, aliás, se estivéssemos perante uma obra a cores, entendamos por cor como mais que o preto e branco pois este filme é do mais colorido na forma de talento, a obra não teria tanto impacto no espectador. Nós não vivemos a guerra e a dor que esta arrecada através de uma câmara que foca o cenário, não, nós vimos a guerra através da pele de Ivan, por entre os olhos de Ivan, tudo isto pelo seu rosto, nós vivemos a guerra através do seu rosto…

Tarkosvky promete…

IvansChildhood1

 

4 comentários:

Neuroticon disse...

Só 8.0?

João Gonçalves disse...

Mesmo... só 8.0?

Não consigo perceber como dás a um filme como o "Trainspoting" (mesmo em baixo) uma nota superior a um filme de Tarkovsky. Mas pronto são opiniões.

Flávio Gonçalves disse...

Não chacinem o Bruno, coitado :P
Bruno, ISTO SOU EU a chacinar-te!! :D

Bom Tarkovsky e repensa essas considerações mais tarde.

1 abraço ;)

Nekas disse...

Neuroticon e João, são opiniões! :), eu dei a pontuação que achei porque acho que faltou alguma coisa lá e, a meu ver, 8.0 é uma nota mesmo muito boa...

Flávio, calma! :p
Não foi um mau começo de Tarkosvky, em breve pretendo descobrir melhores obras deste (possível) génio...

Abraços