quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

- The Company (2007)


The Company
Estamos nos anos 50, perante uma guerra Fria, CIA e KGB tentam de tudo para conseguir vencer a guerra. Entretanto, a mini-série divide-se nos dois lados da batalha(embora os EUA tenham a maior parte de antena) e situa-se em Berlim onde, Jack (Chris O'Donnell), um promissor agente da CIA e incontestável patriota, juntamente com Torriti (Alfred Molina), mentor de Jack, e juntos estão encarregues de receber informações sobre a KGB ou algo contra esta mesma, enquanto isso, os agentes descobrem a existência de um informador no seio da CIA e farão de tudo para o descobrir, a par de Angleton (Michael Keaton), um especialista em descobrir espiões, irão vasculhar tudo e todos à procura do informador, enquanto isso mostra o lado soviético, em que são mostradas as intenções de Starik a fim de instalar o idealismo e igualdade soviética a par do Comunismo.

A primeira parte da mini-série baseia-se na descoberta de o informador no seio da CIA, enquanto a segunda parte, envolve muitos mais problemas mundiais tais como a revolta na Hungria e/ou a chegada à Baía dos Porcos a fim de derrotar Castro.
 


The Company ou O Mundo em Mudança, é um thriller no pós-guerra Mundial e durante a guerra Fria. A primeira parte da série revela-se inferior à primeira, talvez porque a segunda relata acontecimentos reais da história em que os EUA estiveram envolvidos.

O Mundo em Mudança não é obra de excelência, mas tem alguns factores claramente satisfatórios tais como a vertente história, a banda sonora e a óptima interpretação de Molina.
Chris O'Donnell revela-se fraco como (quase)sempre e Michael Keaton um pouco desasjustado mas em geral as outras interpretações estão suficientes. Enfim, The Company é um thriller fundamentado por uma óptima vertente história e pela cumplicidade e complexidade da espionagem e a sua informação e contra-informação.

2 comentários:

O Cara da Locadora disse...

Eu até gosto do Keaton no filme... A história é interessante e a série até te prende... Para quem gosta do gênero é uma boa pedida... O final é ótimo...

Nekas disse...

O Cara da Locadora, acho Keaton um pouco fora do contexto mas não deixa de estar bom...
A história foi o que mais me prendeu!

Abraço