segunda-feira, 4 de janeiro de 2010

- Já vi - The Exorcist (1973)


The Exorcist
No Domingo passado vi, The Exorcist, aquela que é, por muitos, considerada a obra mais assustadora do ramo Cinematográfico. Não concordo. Se é profundo?Sim. Assustador?Sim, mas não o suficiente.
 


A história dá-se quando uma pequena rapariga, Regan (Linda Blair), é possuída por um demónio e a sua mãe (Ellen Burstyn), ainda com o desconhecimento do demónio, leva a sua filha por médicos, psiquiatras até que não encontra outra solução senão o exorcismo.



O filme é um clássico, e não me admira nada que tenha assustado muitas pessoas na sua época de lançamento, 1973. As interpretações não nada por aí além embora tenha a presença de Burstyn e Max von Sydow o filme mostra-se suficiente. O ponto alto é talvez as transformações da rapariga possuída e do ambiente de suspense gerado à sua volta embora a sua contrapartida seja mesmo a sua longa duração(se compararmos a outros filmes de Terror) o que torna o filme, por vezes, enfadonho e poderemos perder a atenção quando acontece as grandes cenas.

Enfim, O Exorcista é um filme para ver num dia chuvoso e no escuro e assim, prometo-vos, que irá assustar-vos.  

 Tagline: "Let Jesus fuck you, let Jesus fuck you. Let him fuck you".

 



 

14 comentários:

Jackie Brown disse...

Já o estive para ver, mas acabei por não o fazer.

Terror não é comigo, e terror psico-religioso muito menos...

Não creio que vá ser dos meus filmes favoritos quando o vir, e mesmo sem o ter visto acabo por compreender bem a tua opinião.

Abraço ;)

Nekas disse...

Rui, eu gosto do género de Terror, enquanto que terror psico-religioso também não gosto muito no entanto este filme é falado por todos amantes de Terror (aos quais eu não pertenço) e devo dizer que o filme assusta mas não com o impacto que pensaria embora o exorcismo seja algo aplicado à realidade...

Abraço

Nasp disse...

Eu acho que aqui conta o facto idade do filme..... eu já vi este filme a muitos anos atrás e posso dizer que fiquei impressionado!!!

É um filme de 5 estrelas, que se calhar se o visse agora pela primeira vez teria opinião diferente..... mas isso é algo que já não saberei :)

Nekas disse...

Nasp, foi exactamente isso que escrevi no texto, o impacto que teria há uns anos atrás e o impacto que teve agora quando o vi...

Abraço

Roberto F. A. Simões disse...

Eu vou ser sincero. Não gostei nada do filme. Vi-o há uns anos e talvez precise revê-lo. Mas lembro-me que ri, ri, ri... e assustar que é bom nem por sombras.

Compreendo que seja um marco, mas sempre o achei sobrevalorizado e um tanto ou quanto ridículo.

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema

Cristiano Contreiras disse...

É sim ainda assustador, forte e contundente.

abraço

Nekas disse...

Roberto, eu senti-me um pouco da mesma maneira, assustou mas não como desejava. Entendo que seja um marco mas que me passa ao lado.
Acho que o filme tenta mostrar uma vertente de história acompanhada com a história do exorcismo, no entanto falha nisso mesmo.

Cristiano, mais ou menos :) forte, sem dúvida.

Abraços

Jackson disse...

É dos meus filmes de infância, e tão mais do que um filme de terror, e vale muito mais do que a nota que tu lhe deste. Não obstante da época em que realizado - que já em tal altura como agora, é sublime -, peço-vos que não sejam rudimentares: os filmes de terror NÃO SERVEM para assustar. Assim como o de drama não servem para chorar, ou os de comédia para rir; essa atribuição de sentimentos - além de ser totalmente patética e infantil - demonstra também a falta do gosto do cinema actual de terror e dos seus apreciadores. Fiquem lá com os SAW's ou os Hostels...

Abraço

Nekas disse...

Jackson, eu concordo com o facto de os filmes de Terror não serem só para assustar, longe disse, mas como o drama tem a função de despertar as emoções mais sensíveis, a comédia tem a função de libertar-nos do resto do mundo e disfrutar de boa saúde que provém do riso e também de comédia a fim de nos alegrar e daí provém o Terror, o terror tem como função dar-nos a provar os sentimentos mais obstantes à alegria e produzir medo, susto, arrepios, ou seja, sensações (des)confortáveis...

Acredito que O Exorcista tenha tido um maior impacto há uns anos atrás ou durante a infância mas a minha não teve esse impacto, sou um adolescente e não tive medo e assustou apenas em (muito)poucas partes mas mesmo assim reconheço-lhe o mérito.

Cada um de nós escreve com a sua opinião e as nossas não coincidem mas assim ainda é mais engraçado :)

E também não gosto de SAW's nem de Hostels...

Abraço

Wellvis disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Wellvis disse...

Desculpa se pareço arrogante, não sei quantos anos tens mas acho muito dificil a geração 'saw' e dos 'porn horror movies' gostar de filmes como 'Exorcista'. tu disseste que o viste só agora, nunca é tarde para se ver filmes claro, mas acho que no caso do Exorcista é sim tarde. 'exorcista' foi uma coisa do outro mundo quando saiu, claro que não vi na altura, só tenho 28 anos, mas o vi quando era criança e fiquei terrivelmente emocionado. O melhor 'horror movie' de todos os tempos que vi será sempre a primeira versão do 'massacre do Texas' do Hopper (1975 se não me engano) e meu sobrinho (12 anos) viu e riu da minha cara. Há filmes que precisam ser vistos na altura certa, na idade certa 'Exorcista' e 'Massacre' sao dos deles.

Um abraço.

O Cara da Locadora disse...

Não sei, acho que eu ainda considero o filme mais sinistro que já vi, rs... Aliás, excelente a citação final, hahaha

Nekas disse...

Wellvis, exactamente esse o meu ponto de vista!
O ano que o filme saiu, a data que marcou quem o viu.
Aconteceu isso comigo, eu vi com o meu tio e disse que não me assustou nada enquanto ele disse praticamente o que tu disseste referente aos anos que ele tinha visto, há alturas certas, e eu sei que passei essa idade de ver O Exorcista.
É verdade que sou da geração do Saw e "porn horror movies", mas os meus filmes de terror costumam de ser dos mais antigos como o Halloween que perdeu a qualidade com os anos...


O Cara da Locadora, acredito.
Obrigado.

Abraços

Philip disse...

Hostels have a television in communal area, but some hostels have a private rooms and of course with television.

Palermo Hostel