sábado, 2 de janeiro de 2010

- Já vi : Dorian Gray



Dorian Gray
Adaptação da célebre obra de Oscar Wilde, Dorian Gray revela-se um projecto preguiçoso e bastante desapontante.
A famosa história de um jovem rapaz, Dorian Gray (Ben Barnes), que se junta aos snobs em Inglaterra e que é retratado num quadro. Agora, Gray vê-se influenciado por um magnata de prazeres e luxúrias, Lord Wotton (Colin Firth), e faz um acordo (in)voluntariamente com o Diabo devido a permanecer belo e jovem no processo do envelhecimento. 

Mas, Gray vê-se assim arrastado para uma vida de prazeres, vícios, luxúria e pecados e cada vez mais perde o seu controlo até que começa a assassinar pessoas. Passado uns tempos, Gray parte numa viagem e volta anos depois, belo e jovem como sempre, e tenta redimir-se da sua vida e apaixona-se pela filha do Lord Wotton, Emily (Rebecca Hall), mas cada vez mais é apoderado pelo quadro onde é exercido o seu envelhecimento. Até quando aguentará?

Dorian Gray revela-se um projecto falhado devido à sua preguiça e ao seu ambiente atónito. As personagens estão muito fracas, seja de interpretações seja de caracterização, ocas e atónitas. Ben Barnes roça, por vezes, a positiva mas é muito irregular o que lhe concede uma má interpretação. De resto, a banda sonora está suficiente e o ponto alto é mesmo a época em que residem que está bem representada embora nada por aí além...
Dorian Gray é um projecto a esquecer do qual se poderia ter tirado algo de muita melhor qualidade. 


Tagline:"Emily Wotton: What's your secret?
Dorian Gray: If I told you, I'd have to kill you".







10 comentários:

Tiago Ramos disse...

Ui que desilusão então... :s Mas ainda quero ver se leio o livro...

Nekas disse...

Tiago, eu assisti a uma apresentação do livro no qual disseram que era bom, bem o filme não o é :p

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

Não verei o filme, com toda a absoluta certeza. Ainda para mais com uma opinião dessas... ;)
A razão principal, contudo, é o facto de o livro ser uma genial e excelente obra-prima da literatura - uma reflexão sobre a moral, a arte e a beleza extraordinário que dificilmente uma câmara captaria.
Boa sorte se fores lê-lo (que o filme não influencie, em nada, a tua visão!)

Abraços!

Flávio Gonçalves disse...

(já agora, uma perguntinha: o filme transmite o homoerotismo que o livro pretende difundir? é que esse Dorian parece-me muito mulherengo eheh ;)

Nekas disse...

Flávio, é verdade que ouvi falar muito bem do livro e o filme não irá influenciar a minha vontade caso um dia decida ler o livro.

Tens razão em parte pois Dorian transforma-se num bissexual e leva a sua vida com prazeres até que numa cena(spoilers) ele vai seduzir uma rapariga vai "divertir-se" com ela e a seguir com a mãe da rapariga enquanto esta está debaixo da cama.
É um pouco para levar as pessoas a ver o filme e a serem cativadas por este visionamento...


Abraço

Hugo Gomes disse...

Só para avisar que Cinema as My Life encontra-se nomeado no 3º Cinebloggers Awards, para ver a nomeação siga para http://cinematograficamentefalando.blogs.sapo.pt/461036.html

Nekas disse...

Hugo, obrigado pelo aviso...

Obrigado e Abraço

P.S.- O nome é Cinema as my world

Red Dust disse...

Aguardava o filme com alguma expectativa. Já estou a ver que vai sair uma desilusão... :)

Abraço.

Gema disse...

Olha e eu que tinha curiosidade em ir ve-lo... um 5 e algo mau.
Bjks

Nekas disse...

Red Dust e Gema, pode ser que gostes, o meu único conselho é para não ires com as expectativas em alta.

Abraço