quarta-feira, 31 de março de 2010

- Já vi: Millennium part 1 – Men Who hate Women

Män som hatar kvinnor – Millennium 1: Os Homens que Odeiam Mulheres

Baseado na obra homónima de Stieg Larssons que conta com mais dois capítulos, Millennium é um filme de um país nórdico que vai “merecer” um remake americano pois os States não gostam de ver filmes que não tenham a mesma língua que a deles.

Mikael (Michael Nyqvist) é um jornalista da revista Millennium que é conhecida por publicar casos de corrupção ligados às grandes figura públicas. Mas Mikael é enganado e recebe agora uma pena de prisão por difamação. Enquanto a pena não chega, Mikael é chamado para investigar um possível assassinato numa ilha que pertence a um grupo capitalista que se denomina Grupo Vanger. Enquanto isso, alia forças com Lisbeth (Noomi Rapace) uma brilhante hacker com um passado perturbante.

Assim, juntos terão que desmascarar a farsa que envolve aquela ilha à já dezenas de anos e descobrir o culpado.

 

Todos nós sabemos o que é um thriller! Mas se não sabemos o que é um bom thriller, aconselho a visionar Millennium 1 pois o género thriller é aqui “chapado”, do início ao fim!

Seja no começo perturbador e com uma premissa espectacular num ambiente assombroso, seja na intrigante banda sonora que cumpre o seu papel ou até mesmo no final e na imprevisibilidade, não sabemos quando acontece e o final, o resultado da épica jornada extende-se durante os últimos 25 minutos de um longe filme de 2 horas e 30 minutos.

De seguida, temos as interpretações. Soberbas. Sublimes. Especialmente a protagonista, Noomi Rapace que é consegue ter uma interpretação abominante eque envolve o espectador ao ecrã.

Na primeira metade do filme somos cofrontados com a história de Lisbeth e Mikael até ao momento que se aliam para desvendar o crime.

Em suma, Millennium oferece um bom início de uma trilogia onde reina a imprevisibilidade e o suspense. E queremos (ainda) mais de Noomi Rapace!

 

A Frase: “- Não podemos deixar testemunhas. Embora tenha de admitir que adoro ver a desilusão delas.

- Desilusão?

- Quando percebem que vão morrer”

L357

5 comentários:

Papo Seco disse...

Nunca li o livro, mas por acaso até tinha curiosidade! :)

Já agora deixo aqui um cartão de visita para o novo blog sobre cultura

http://lissen-up.blogspot.com/

Dá uma espreitadela :)

ArmPauloFerreira disse...

Tive exactamente a mesma sensação de deslumbramento quando vi este filme, que termina a deixar agua na boca de querer ver as sequelas.
Tudo o que se vai desenrolando é de mestria e o caso que investigam é puramente macabro, de tal forma que sepoderia juntar ao Seven ou Silence of the Lambs por exemplo.
Há na sequela seguinte repercussões do 1º mas já muda de tom e nos conta uma nova velha história que ficou em aberto. Para já gostei dos dois que saíram mas muito mais deste 1º que é magnifico.

Nekas disse...

ArmPauloFerreia, tudo dito. :)

Quanto às sequelas, parece haver um consenso que são inferiores a este primeiro capítulo...

Também quero ver se leio o livro!

Abraço

Tiago Ramos disse...

É um filme extremamente poderoso, nada previsível e com um ambiente negro e intenso do início ao fim. Excelente início para uma trilogia de respeito.

Nekas disse...

Tiago, foi um excelente início de um trilogia que espero que dê que falar...

Abraço