domingo, 28 de março de 2010

- Já vi: Watchmen Ultimate Edition (2008)

Watchmen Ultimate Edition

Há vários tempos que me ando a referir a este maravilhoso filme, tenho postado cenas memoráveis, o trailer genial e falado imensamente bem de Rorschach.

Pois agora chega a minha vez de fazer a crítica ao filme, não à theatrical edition, não à director’s cut mas à Ultima Cut. A história (ainda) mais completa.

Num universo alternativo, nos EUA em 1985 no ataque iminente da URSS ao Afeganistão, um grupo de heróis aposentados irão ganhar novamente vida após um deles ter sido assassinado e enquanto Dr.Manhattan (Billy Crudup) alia-se a Ozzymandias (Matthew Goode) a fim de resolverem o problema dos combustíveis fósseis e arriscam a sua posição de super-heróis, Rorschach (Jackie Earl Haley), o único “vigia” que continuava activo após a lei que proibía haver vigias, investiga a morte de um dos seus e suspeita que alguém armou uma cilada a fim de afastar os heróis da guerra. Mas quem vigia os super-heróis?

Watchmen é uma obra-prima. Do início ao fim. Desde a cena espectacular que abre o filme com os fantásticos slow motions que Zack Snyder nos tem habituado (momento descrito no poster), e logo a seguir, um dos melhores opening credits de sempre ao som de Bob Dylan.

Começa assim uma viagem atribulada pelos confins de Nova Iorque, enquanto isso, o filme subdivide-se nas várias histórias dos super-heróis e os constantes flashbacks da sua vida. É aí que somos confrontados com a história do Dr.Manhattan que se torna um ser azul que entende tudo existente no mundo excepto as pessoas, conhecemos Ozzymandias, o homem mais inteligente do mundo, que revelou a sua identidade e tenta parar o consumo esporádico dos combustíveis fósseis. Depois, apresenta-nos Silk Spectre II (Malin Akerman) e Nite Owl II (Patrick Wilson) que até àquela data permaneciam escondidos e, finalmente, em último mas não menos importante, aliás, a grande personagem de Watchmen e uma das mais recordadas para sempre – Rorschach. Um homem que diz que a sua máscara é a sua verdadeira identidade.

Rorschach é na Ultima Cut aprofundado, enquanto noutras personagens sente-se, por vezes, um vazio, Rorschach e a linha narrativa de Jackie Earl Haley revelam-se excelentes, perfeitas, sublimes e para serem recordadas. Todas as interpretações são geniais mas apenas Haley chega ao perfeito e empata com o espantoso Joker do falecido Heath Ledger.

A realização de Zack Snyder é arrojada, interventiva e genial, (quem não gosta dos slow motions de Snyder?)acompanhada por um mise en scéne espantoso , efeitos especiais fabulosos,com uma banda sonora arrepiante e, indubitavelmente, a melhor do ano. A juntar-se a Bob Dylan já falado, acrescenta-se Jimi Hendrix, Simon and Garfunkel (que protagoniza um dos momentos mais tocantes do filme), Nat king cole, Leonard Cohen, Janis Joplin e por aí adiante…

Mas as palavras são pobres para descrever Watchmen. Watchmen é uma pérola cinematográfica e uma das mais fiéis à BD e que ficará na memória de todos, assim, Watchmen deslumbra do início e surpreende no fim,ah, e toca-nos no meio, talvez devido à sua forma não típica de como aborda os super-heróis em vez de os abordar no seu auge observa-os na sua decadência.Assim, Watchmen foi um dos filmes do qual tirei mais interesse, vontade e esperança de um dia vingar no mundo cinematográfico!

A Frase: “Rorschach's Journal. October 12th, 1985: Dog carcass in alley this morning, tire tread on burst stomach. This city is afraid of me. I have seen its true face. The streets are extended gutters and the gutters are full of blood and when the drains finally scab over, all the vermin will drown. The accumulated filth of all their sex and murder will foam up about their waists and all the whores and politicians will look up and shout "Save us!"... and I'll whisper "no."

mmpic-739497

P.S. – Amanhã crítica à história d’O Cargueiro Morto.

12 comentários:

Jackie Brown disse...

Como sabes, não concordo contigo. Acho esta versão maçadora e com muita palha.
Prefiro a original, de longe.

Duas observações:
-Os slow-motions de Snyder cansam-me a longo prazo;
-Haley está muito bem, mas não creio que chegue ao nível de Ledger ;)

Abraço

Catarina Norte disse...

Grande grande filme! Desde geniais personagens a uma brilhante banda sonora, desde cenas memoráveis, como o funeral do Comediante, aos próprios créditos iniciais, este é um filme magistral e inesquecível!
Esta "Ultimate Cut" deve ser mesmo uma pérola ;) Espero poder vê-la também em breve!
Gostei da tua crítica e especialmente da frase: "em vez de os abordar no auge observa-os na sua decadência." É de facto isso, um retrato do seu tormento e da sua complexidade!

Abraço

Nekas disse...

Rui, já sei que as nossas opiniões diferem...

Eu não me canso dos slow-motions! :p
Eu adoro ambos!

Catarina, obrigado :)
O teu comentário resume bastante o que Watchmen é, uma pérola cinematográfica!

Abraços

luiz disse...

O filme é excelente, mesmo que eu não tenha visto o ultimate cut, só a versão de cinema mesmo. E, se essa já achei perfeita, imagina a estendida! É um filme maravilhoso, e mesmo que não o fosse, Snyder é o diretor que melhor faz slowmotions. Um abraço!

Nekas disse...

luiz, eu também me rendi à theatrical version até descobrir esta verdadeira pérola!

Abraço

Tiago Britto disse...

boa nota! bom filme!
gostei mais ainda da mensagem!!!

thicarvalho disse...

Otimo filme sem dúvidas. Visualmente brilhante, como só Snyder sabe fazer. A cena inicial, já vale o ingresso. Agora, só discordo de vc quanto ao elenco. Realmente a atuação de Haley é um espetáculo, até por isto, os outros acabam sendo "ofuscados". Também destacaria o Dean Morgan, mto bem na pele do Comediante. Outro detalhe, como é chato o Dr Mahattam hein... Bricadeiras a parte, é um belo filme. Abraços.

Visitem www.cinemaniac2008.blogspot.com

CINE31 disse...

Cada vez tenho mais vontade de ver esta versão Ultimate! A ver se estas férias tenho tempo para a ver :-D

Nekas disse...

Tiago, a mensagem também é muito boa!

thicarvalho, eu gostei imenso do elenco. Uns mais que outros, obviamente...

David, força! :p

Abraço

Daniel S. Silva disse...

Já tinha visto esta 'Ultimate Cut' e achei claramente um produto superior à versão cinematográfica.

Primeiro porque adensa a própria história, desenvolve (ainda) melhor as personagens, em especial o Rorschach e aprofunda a trama, deixando o próprio espectador mais envolvido no filme, algo que penso que terá faltado ao produto inicial.

Também achei que Zack Snyder conseguiu e bastante bem, entrelaçar a linha narrativa principal com as história d'O Cargueiro Negro de forma bastante harmoniosa, não prejudicando o filme em si. Está uma excelente animação e a voz de Gerald Butler encaixa, perfeitamente, na própria personagem.

Se tivesses que escolher, acabaria sempre por preferir esta versão alongada, por isso estou claramente de acordo contigo ;)

Abraço

Nekas disse...

Daniel, concordo contigo e fico contente por concordares comigo...

A história d'O Cargueiro Morto está espectacular e, como tu, acho que está bem equilibrada com o filme...

Abraço

ArmPauloFerreira disse...

Adorei a versão Ultimate muito mais que o filme original, que era imperfeito e onde faltava muita coisa e era entregue á pressa quase sem contexto.

A Ultimate já faz finalmente mais justiça à complexidade da BD mas... mesmo assim falta lá material (e continua com as alterações que não estão na BD). Só me decepcionou por não estar presente na Ultimate o 4º capitulo da BD, o "Watchmaker" onde temos um contacto com percepção do tempo para o Dr.Manhattan (do tipo paradoxal, "12 segundo no futuro esta foto estará no chão, 10 segundo no passado... 27 horas atrás... depois dias... a foto continua no chão... 10 segundos antes está na minha mão"... e por aí fora...)

A recomendar alguém ver o filme, seria:
- a Theatrical version (por ser mais curto o filme);
- os que gostam deveriam ver sempre a Director Cut;
- os mais fervorosos sobre Watchmen, a Ultimate;
- por fim, a Motion Comic, que é a verdadeira e 100% exacta adaptação desta obra... e que só a Ultimate consegue se aproximar. Até recomendaria para se iniciar no mundo watchmen (e ter todo o background sobre). Foi pela Motion Comic que entrei em Watchmen...