quarta-feira, 11 de novembro de 2009

As minhas obras-primas - Magnolia


Magnolia


Esta fita é de 1999 e é realizado por Paul Thomas Anderson, sendo um filme de uma enorme complexidade e bastante imcompreensivo.
Eu, na minha opinião digo-vos que percebi bastante do filme mas, tristemente, não consegui "captar" tudo o que este filme transmitiu...
A história desenvolve-se em Los Angeles, nos arredores da rua Magnolia, e que conta a história de nove personagens que o seu destino une-se por várias coincidências...
Frank Mackey( Tom Cruise) é um "pro" sexual que ganha a sua vida a dar dicas a homens sobre como eles conseguem engatar mulheres, Cruise esconde o seu passado e tenta convencer as pessoas à sua volta de que o seu passado não deve ser demonstrado e que o seu pai morreu.Assim, surge Earl Partridge( Jason Robards) que luta para conseguir sobreviver e falar uma última vez com o seu filho.Stanley Spector(Jeremy Blackman) é um rapaz sobredotado que dedica a sua vida aos estudos e que se apresenta num concurso televisivo em que o seu pai tenta desesperadamente que ele ganhe o consurso enquanto Stanley apenas quer ser um rapaz vulgar e ter amigos.Jimmy Gator(Philip Baker Hall) é um apresentador de televisão que ao longo da sua vida de extravagâncias procura o perdão da sua mulher afim de ser perdoado pelos seus erros. Linda Partridge(Julianne Moore) tenta desesperadamente salvar o seu pai e tentar sobreviver à sua infeliz vida. Claudia Wilson Gator(Melora Walters)que é drogada tenta rapidamente mudar o curso da sua vida, então conhece Jim Kurring( John C.Reilly) um devoto polícia que conhece Claudia e que tenta pela primeira vez um sentimento desconhecido- amor. Quiz kid Donney( William H.Macy) era um rapaz que ficou conhecido ao ter ganho um concurso de televisão devido à sua enorme inteligência, no entanto agora vive um vida comum e desagradável e tenta abruptamente mudá-la.
Este filme relaciona esta histórias numa só e este é o melhor filme do género que vence os seus "concorrentes"( The air I breathe, em breve a crítica de Crash e 21 Grams)...
O filme é dotado de uma boa banda sonora, óptimas interpretações e enormes simbolismos aos quais é preciso estar atento...

Tagline:"Things fall down. People look up. And when it rains, it pours"


 


7 comentários:

Anónimo disse...

Mt boa crítica, gostei imenso do filme

Jackie Brown disse...

Já eu não o achei nenhuma obra-prima.
Demasiado longo, demasiado dramático.
E aquele final dos sapos...

Vale pelo elenco, sobretudo Cruise.

Abraço

Nekas disse...

O final da chuva dos sapos tem uma explicação vai ao site http://cinema.ptgate.pt/filmes/371/comentários e lê o comentário do André Filipe Moreira Santos assim explica-te tudo...

O "sacanas" é o teu filme preferido?

Abraço

Flávio Gonçalves disse...

"E aquele final dos sapos.."

Acho que é dos finais mais metafóricos que o cinema já viu. Tem uma grande simbologia - e não só bíblica. Às vezes esta sociedade precisa mesmo disso - de uma chamada de atenção, de uma chuva de sapos.

Bom texto

Cristiano Contreiras disse...

FILME ÚNICO, PERFEITO, OBRA-PRIMA HUMANA SIM! UM FILME CLÁSSICO JÁ, UM ÉPICO HUMANO.

E pensar que filmes como Crash bebeu claramente da fonte dele e ainda leva oscar de roteiro e filme? tsc!

sem falar no elenco e na melhor atuação da carreira de Cruise e tenho dito!

parabéns pelo blog, gostei de tudo e da tematica, abraço e já te sigo!

Nekas disse...

Flávio, o filme é realmente dotado de uma simbologia fantástica e o final dos sapos é a careja no topo do bolo...

Cristiano Contreiras, obrigado pela visita, espero que continues a visitar assim como farei ao teu; em relação ao filme este é de facto o melhor do género e filmes como Crash são realmente bons filmes no género mas sem a essência de Magnolia..

Abraços

Roberto F. A. Simões disse...

Uma obra-prima absoluta com um dos finais mais geniais da História do Cinema!

Cumps.
Roberto Simões
CINEROAD - A Estrada do Cinema