sábado, 7 de novembro de 2009

Já vi - The Taking of Pelham 1 2 3


The Taking of Pelham 1 2 3
 Há pouco tempo dirigi-me a uma sala de cinema para visionar a nova fita de Tony Scott - The Taking of Pelham 1 2 3.
Tanto eu como o meu pai e o meu irmão saímos bastante desiludidos pois como era o fim das "férias" de Denzel Washington e John Travolta estes iriam-nos oferecer um típico policial a que nos tínhamos habituado por parte deles.Enfim, estávamos enganados.
O realizador revelou-se extremamente incompetente e com a sua incompetência conseguiu "afundar"  as medianas interpretações e o medíocre argumento que por sua vez conseguiriam dar algum carisma ao filme embora isso tenha sido uma tentativa falhada.

A fita demonstra a história de um funcionário(Washington) do New York Subway em que este foi despromovido devido a uma alegada acusação de corrupção e, enquanto esperava o veredicto estaria assim numa posição abaixo do seu cargo.Contudo, a sua rotina diária é transformada num caos assim que ele se vê envolvido numa situação invulgar - um sequestro do metro.
Assim, o auto-intitulado Ryder(John Travolta) que é o responsável pelo sequestro estabelece uma ligação com Washington em que Ryder pede uma quantia de dinheiro elevada numa hora...

Enfim saímos desiludidos e eu com uma extrema frustação pelo realizador e pela sua falta de consenso na organização dos vários aspectos filmatográficos que poderiam ter sido muito melhor explorados, assim fica um típico filme de acção de Domingo à tarde...
 O elenco também conta com John Turturro e James Gandolfini.


Tagline:"A good catholic knows that nobody is innocent".








 

3 comentários:

Jackie Brown disse...

Podes ter a certeza que concordo com todas as tuas palavras. Até na frase escolhida! :P
E acrescento ainda que tenho muita pena por Travolta. Merecia muito mais e tudo por causa dequela verdadeira besta que é o Tony Scott

Abraço

Nekas disse...

:p realmente ganhaste uma fúria ao realizador, vou passar pelo teu blogue e comentar a tua crítica a esta filme.Já vi que a fizeste...

Abraço

Tiago Ramos disse...

Este é daquele género de filmes, ainda mais pelo realizador que tem, que não me dá vontade nenhuma de ver, confesso.