quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

Cinema com o Natal - "Love Actually" (O Amor Acontece)


Love Actually
Aqui começa a minha rubrica intitulada "Cinema com o Natal", apresento aqui a primeira obra datada de 2003 - Love actually ou o Amor Acontece.
Quando pela primeira vez visionei esta fita( no cinema com apenas 9 anos mais ou menos) desde já gostei imenso do filme e, com o tempo foi visionando-o mais duas vezes e sempre me (re)lembrou o espírito natalício, já que se passa na Véspera de Natal e o Natal.
O filme conta a história de várias histórias amorosas que se passam paralelamente( mas com uma pequena ligação) umas às outras e que relaciona o amor com o Natal.
Seja a solidão de Bill Nighy ou a paixão do primeiro-ministro inglês(Hugh Grant) entre outras que são apresentadas nesta fita.
O filme considera-se bastante engraçado e bastante apropriado para estes dias frios e natalícios, com várias e sólidas interpretações e com uma banda sonora espectacular com uma ajuda de Bill Nighty.

Tagline:"Love is actually all around".
 




11 comentários:

Jackie Brown disse...

É de facto um filme natalício e até um guilty pleasure.
Destaco Bill Nighy.

E que nota dás?

Abraço

Nekas disse...

Rui, achei o mesmo...

As pontuações serão dadas na véspera de Natal juntamente com, a partir da minha opinião, a melhor obra natalícia...

Abraço

Tiago Ramos disse...

Só não digo que é um guilty pleasure, porque efectivamente acaba por ser um filme com alguma qualidade e cuidado na sua realização e argumento. Mas é sem dúvida um filme que merece ser visto e revisto.

Nekas disse...

Tiago Ramos, sublinho o que dizes...

Abraço

Gema disse...

LOL Eu gostei do filme todo ate chegar a parte final. Nao gostei do final de certas historias, por isso nem nunca mais quis ver este filme :P É assim, qd alguns filmes nao acabam como quero, os filmes tornam-se para mim um peso LOL
Bjs

Catarina Norte disse...

Olá!

Gostei imenso do filme...e também já o revi umas poucas de vezes!

Achei um filme bastante bom, quer pelo conceito de relacionar todas estas diferentes formas de amor com o próprio Natal, quer pelas sólidas interpretações, como disseste, quer pela fantástica banda sonora! E claro, está recheado de humor britânico!

Boa escolha!

P.S. Na resposta a um outro meu comentário, chamaste-me Carolina :P...o nome é Catarina!

Nekas disse...

Gema, :p, é verdade que alguns finais não foram os típicos "happy endings"...

Catarina Norte, peço imensa desculpa :p
Fiz confusão com outra amiga da blogoesfera...

Quanto ao filme, este é bastante agradável de ser ver e rever com inúmeros factores positivos a apontar que tu referiste...


Abraços

João Bastos disse...

Pois, para mim o filme passou directamente para a minha lista de filmes favoritos. Faz-nos acreditar no amor. Destaco a história do padrasto com o miudo! Cenas memoráveis, como a declaração feita à porta de casa de Keira Knightley, Colin Firth a falar português, qualquer cena com Bill Nighy, etc etc etc.... Lindo...

Nekas disse...

João Bastos, é sem dúvida de um filme com uma crença no amor...

Abrsço

Fifeco (Filipe Ferraz Coutinho) disse...

É sem dúvida um filme altamente profícuo. É também a prova viva do que realmente é um feel good movie. Além do mais, encaixa nesta quadra de forma perfeita.

Abraço

Nekas disse...

Fifeco, foi exactamente a forma como pensei...

Abraço