quarta-feira, 2 de dezembro de 2009

Enfim, tudo é pensado por causa do dinheiro...






Andava a deambular por vários sites tais como youtube.com e imdb.com quando me apercebi de uma coisa já há muito reflectida mas que não comentei - Os músicos estão no Cinema!
E não digo na música mas sim na interpretação.
Lado positivo: Os filmes vendem mais.
Lado Negativo: Deviam era dedicar-se à música pois para a representação não têm muito talento.
Nomes como Ludacris, T.I., Chris Brown, Mariah Carey, Lenny Kravitz, Busta Rhymes, Fergie, 50 cent, Jared Leto(embora este seja excepção face ao talento) ou até mesmo Madonna que além de representar também realizou um filme.
Embora os filmes possam atingir maior sucesso pois levam as pessoas ao cinema que se interessam por essas celebridades musicais, estas não mostram grande desempenho e também se verifica um estereótipo mais ou menos definido em que o assunto desses filmes é mesmo o gueto,drogas ou rebeldia.
Embora haja casos de sucesso como Jared Leto que interpretou filmes interessantes e com sólidas interpretações tais como o épico Fight Club, Panic Room ou a belíssima obra Requiem for a dream mas, os outros, não fogem à regra tornando-se personagens ocas e desinteressantes.
No caso da Madonna e do seu filme realizado "Filth and wisdom" este revelou-se, como se esperava, um enorme fracasso.
O que torna isto mais absurdo é que devido às suas imagens comerciais, filmes como este chegam a estrear no cinema português enquanto obras que mereciam ser contempladas permanecem na escuridão pelo facto de ser arte e não algo seguramente(ainda bem que não são assim tanto) lucrável...
O meu conselho(se algum dia eles vissem isso e soubessem português) é dedicarem-se à música e deixar o Cinema em paz a menos que seja devido à banda-sonora.



Enfim, tudo é pensado por causa do dinheiro...


4 comentários:

Jackson disse...

Quer a fita de madonna como Precious foram bem recebidos pelo público, embora que o primeiro um bocado irregular. Quanto ao resto, sim, é uma verdade incontornável. É já uma característica intrínseca dos filmes independentes receberem menos atenção: por alguma tem baixo orçamento.
E também existe o contrário: actores que viram músicos. Vejamos Jamie Foxx que lançou um disco rídiculo, e Joaquin Phoenix também se vai dedicar à musica. Mas esse parece-me uma boa aposta, em Walk The Line domina uma voz muito interessante.

Abraço

Cleber P. Eldridge disse...

Gosto pacas do Matt Dillon!

Ricardo Martins disse...

Olha confesso que gosto de alguns músicos no cinema, em especial a Jennifer Lopez, que entrete! E se você ver ela começou no cinema e se dá muito bem na música! Gosto também da Beyoncé e outros!

Mas alguns não desce mesmo: Madonna, que hoje em dia nem na música!!!

ABraÇo

Nekas disse...

Jackson, sobrescrevo-te em relação a tudo no entanto tenho de manifestar o meu descontentamente acerca do abandono de Phoenix no cinema...Profunda desilusão...

Cleber, Matt Dillon é um bom actor mas ainda não me convenceu bastante...

Ricardo Martins, como escrevi existem excepções...

Abraços